terça, 02 de março de 2021

Botafogo
Compartilhar:

Correio faz raio-x dos reforços do Belo para a Série C

Amauri Aquino / 18 de agosto de 2017
Foto: Nalva Figueiredo
Há um mês o Botafogo apresentava, de uma só vez, o último pacotão de quatro reforços para a continuação da Série C. Havia-se passado mais da metade da temporada e o comando ainda era de Itamar Schulle. O Belo apresentava o lateral Rafael Cruz, o zagueiro Jonas, além do atacante Jorginho e do lateral Bruno Costa – o último ainda não chegou a ser relacionado. Antes da competição nacional, o time já havia anunciado oito jogadores, totalizando 12 atletas. Da dúzia de ‘novos’, os únicos que tiveram destaque foram Cleyton, Dico, Magno e Roger, além do lateral esquerdo Alysson que já participou de 11 partidas.

Outros jogadores ainda não engrenaram com a camisa do Belo, como é o caso do atacante Vanderlei, que decepcionou na única oportunidade que teve, contra o Sampaio Corrêa, quando perdeu um pênalti que poderia evitar a vitória da equipe visitante, por 2 a 1. Outros ainda sofrem com a concorrência do setor, como o volante Patrick Mota, que entrou em apenas duas partidas. O Jornal Correio da Paraíba fez um balanço dos doze jogadores, veja abaixo que deu certo e quem não foi bem com a camisa alvinegra.

Alyson – Com contrato de empréstimo até o fim do ano, o lateral esquerdo Alyson chegou ao Botafogo após ter feito um bom Campeonato Paraibano, vestindo a camisa do Atlético de Cajazeiras. Nas ausências de Carlos Renato e Luiz Gustavo, ambos contundidos, o jovem chegou e assumiu logo de cara a titularidade. Forte no ataque, ele atuou em sete dos 12 jogos em que foi relacionado.

Números: 12 jogos relacionados – 6 como titular.

Cleyton – Um dos jogadores mais experientes do elenco, Cleyton veio do CSA e estreou logo na segunda rodada da Série C. Atuando ao lado de Marcinho boa parte do tempo, o meia-atacante é uma das peças fundamentais do esquema do treinador Ademir Fonseca. O meia entrou em campo em treze oportunidades, e é presença garantida na relação do time.

Números: 13 jogos relacionados – 10 como titular.

Dico – Veio do arquirrival Treze. É o único das doze contratações que foi titular em nos 14 jogos em que o time realizou até aqui. Artilheiro do Belo com cinco gols, Dico caiu nas graças do torcedor alvinegro e é peça fundamental na equipe titular.

Números: 14 jogos relacionados – 14 como titular.

Magno – Considerado umas das principais contratações para a sequência da temporada, Magno assumiu a titularidade à frente do zaga alvinegra e assim com o baixinho Dico, desde que entrou no time mais nunca cedeu a vaga, chegando inclusive a barrar a revelação Djavan em uma oportunidade.

Números: 13 jogos relacionados – 13 como titular.

Roger Gaucho - Logo na primeira partida que foi relacionado, Roger não desperdiçou a oportunidade, marcando o gol da vitória do clube sobre o Remo, pela sexta rodada do campeonato. Houve até quem duvidasse da forma física do jogador, mas Roger tratou de mostrar em campo que vive um bom momento com a camisa 23.

Números: 10 jogos relacionados – 7 titular.

Bruno Costa - Não podemos chamá-lo de decepção, mas Bruno veio para fazer sombra na lateral esquerda ao titular Fernandes e Alyson, mas até agora o lateral chegou há exatos 34 dias e nunca foi relacionado para uma partida.

Números: Nenhum jogo relacionado.

Jorginho - Já não faz mais parte do elenco. O meia-atacante passou quatro semanas treinando no CT, mas foi embora se ter disputado um minuto de uma partida oficial. A rescisão do atleta foi publicado nesta quarta-feira, no Boletim Informativo Diário – o BID.

Números: 1 jogo relacionado.

Jonas - Experiente zagueiro e com uma boa atuação pelo Sergipe, onde jogou recentemente, o defensor veio para o Botafogo na tentativa de suprir uma lacuna deixada por Nildo - que passou muito tempo no departamento médico, após uma séria lesão - e pelo jovem Walber, que na época estava sendo negociado pela diretoria com clubes da Região Sudeste. Jonas chegou a ser relacionado para duas partidas, mas em nenhuma delas teve oportunidade. Para o jogo de domingo contra o Remo, em Belém (PA), ele até o momento segue como o mais cotado para formar dupla com André Santos, já que Bruno Maia e Plínio não jogam.

Números: 2 jogos relacionados.

Luiz Gustavo - O volante fez o mesmo caminho do lateral esquerdo Alyson. Um dos destaques no time do Atlético, o jogador foi relacionado seis vezes, mas o torcedor só pôde observar seu estilo em dois jogos-treinos. Luiz já foi dispensado.

Números: 6 jogos relacionados.

Patrick Mota - Titular absoluto no vice-campeão estadual Treze. Em alta no futebol paraibano, Patrick enfrenta uma disputa desleal por uma vaga no time. À frente dele, Djavan, Magno, Sapé não dão brechas para que ele tenha uma sequência no time.

Números: 10 jogos relacionados – 2 atuações.

Rafael Cruz - Com apenas 16 dias na Maravilha, e após ter jogado 45 minutos. O experiente lateral Rafael Cruz rescindiu o contrato com o time alvinegro. Sua passagem durou apenas o primeiro tempo do jogo contra o Fortaleza.

Números: 1 relacionado – 1 titular.

Vanderlei - O atacante Rafael Oliveira sofreu no meio do ano com sucessivas lesões. Vanderlei chegou para ser a sombra do artilheiro e na única oportunidade que teve, o jogador deixou escapar ao perder um pênalti contra o Sampaio.

Números: 5 relacionados – 1 titular.

Relacionadas