terça, 19 de janeiro de 2021

Botafogo
Compartilhar:

Belo sofre com inconsistência na defesa

Allan Hebert / 03 de fevereiro de 2017
Se o ataque do Botafogo vai razoavelmente bem neste início de temporada, o mesmo não pode ser dito da defesa. O clube vem sofrendo com lesões no setor e o resultado. Muitos gols sofridos e quatro duplas diferentes nos primeiros oito jogos de 2017.  O contestado setor defensivo terá uma prova de fogo no domingo, quando enfrentará o forte ataque do Vitória-BA, pela segunda rodada da Copa do Nordeste.

Em oito jogos este ano - sete pelo Paraibano e um pelo Nordestão - o Botafogo levou dez gols, uma média de 1,25 por partida. Muito disso, deve-se por conta das lesões de jogadores importantes como Bruno Maia e Plínio. Tanto que, nos últimos dois confrontos, o Alvinegro da Estrela Vermelha entrou em campo com Walber e Gustavo Henrique, jogadores considerados reservas.

Para piorar a situação, o Belo terá um jogo decisivo e dificílimo contra o Vitória, domingo (05), às 16h, no Almeidão. Para o padrão do futebol nordestino, o time baiano tem uma verdadeira ‘constelação’ do meio para frente. Nomes de peso como Cleiton Xavier, Dátolo, Pisculichi, Kieza e Paulinho podem atormentar a defesa da equipe paraibana. Apesar de reconhecer a força do adversário, o treinador Itamar Schülle afirmou que não fará um trabalho especial para a partida.

“Vai ser mais um jogo difícil, um jogo contra time de Série A, uma equipe que fez grandes investimentos para a temporada. Eu, como treinador, torço para que os atletas que eu não tenho à disposição retornem e que eu possa ter mais opções que nos ajudem nesse confronto dificílimo”, comentou o técnico. Um alento para o treinador botafoguense é que Plínio e Bruno Maia já voltaram aos treinos e existe a possibilidade deles serem utilizados na partida.  O primeiro tem 99% de chances de entrar em campo. Outro jogador que deve retornar ao time é o meia Raphael Luz, que foi poupado na derrota por 2 a 1 frente ao Campinense.

Relacionadas