quarta, 20 de setembro de 2017
Botafogo
Compartilhar:

Ademir Fonseca adota discurso de ‘pés no chão’ e faz mudanças no time titular

Amauri Aquino / 22 de agosto de 2017
Uma nova oportunidade, algumas mudanças na equipe titular e um discurso claro: “pés no chão pra encarar uma sequência indigesta. Precisamos ser realistas de que só depende de nós para vencermos e ganhar um novo gás”. Foi dessa forma que o treinador Ademir Fonseca explicou como será a semana decisiva do Botafogo-PB, que enfrenta o Confiança, domingo, pela 15° rodada do Campeonato Brasileiro da Série C, às 16h, no Estádio Almeidão.

Após mais uma derrota na competição - a oitava no total - agora diante do Remo-PA, o momento segundo o técnico Fonseca é de manter os pés no chão e trabalhar para sanar os erros apresentados no Mangueirão. “Pode até nos faltar qualidade, mas não deixaremos de ter disposição. Contra a equipe paraense não conseguimos render o nosso melhor, 60% da equipe não se encontrou no seu melhor dia, mas não deixou de correr e nem de lutar”, comentou o treinador.

Duas vitórias nos próximos jogos, contra Confiança-SE e ASA-AL, ambos em casa, e outra diante do Sampaio Corrêa-MA fora, na última rodada, credenciam o Belo a brigar pelo avanço à próxima fase da Série C. O discurso, no entanto, é de cautela.

“Nós temos que trabalhar com uma realidade. Uma vitória nos coloca num patamar acima como colocou no jogo passado. Se tivesse vencido estaria encostado de vez no G-4 e sem utopia. A gente precisa ser bem realista e o que precisamos é vencer o jogo para espantar o fantasma do rebaixamento. E se conseguirmos vencer esses próximos dois jogos em casa, a gente vai ver como fica a nossa chance de classificação”, explicou Ademir.

O retrospecto do Botafogo-PB contra o próximo adversário é favorável. No primeiro embate entre Belo e o Time Proletário, a equipe paraibano se deu melhor. O Belo venceu por 1 a 0 na casa dos rivais.

MUDANÇAS NA EQUIPE 

Em treino realizado nesta terça-feira (22) na Maravilha do Contorno, o treinador Ademir Fonseca promoveu mudanças na equipe titular. Contando com o retorno do zagueiro Plínio no lugar de Walber, ele também sacou do time titular Sapé, que ainda está lesionado. Ele deu lugar a Lito. No lado esquerdo quem treinou de titular foi Carlos Renato, no lugar de Fernandes que vinha sendo a primeira opção do técnico e também machucado.

No meio campo Marcinho entrou no lugar de Cleyton e pode voltar atuar como titular no domingo. Para suprir a ausência de Magno, expulso contra o Remo, Ademir escalou escolheu Patrick Mota. Com isso, o time foi formado no treino desta terça-feira com Michel Alves, Lito, Plínio, André Santos e Carlos Renato; Djavan, Patrick Mota, Marcinho e Roger Gaúcho; Dico e Rafael Oliveira.

Relacionadas