sexta, 26 de fevereiro de 2021

Série C
Compartilhar:

Botafogo derrota CSA e vence primeira

Fábio Cardoso / 28 de maio de 2017
Foto: Assuero Lima
O Botafogo venceu com autoridade o CSA, neste domingo (28) no estádio Almeidão, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série C. O resultado dá um alivio ao grupo do técnico Itamar Schülle, após um empate em casa contra o Cuiabá e a derrota contra o Fortaleza, por um a zero, no Ceará. Os gols do Belo foram marcados por Dico, aos 3 e 23 minutos do segundo tempo.

A partida começou com o Botafogo em cima do CSA, mas, apesar da pressão e da posse de bola, a equipe paraibana não encontrava espaços para finalizar. A única grande chance do primeiro tempo aconteceu com o artilheiro da equipe. Rafael Oliveira cabeceou para fora sozinho na pequena área. De resto, a partida no primeiro tempo teve disputas duras e pouca efetividade dos dois times.

O segundo tempo, diferente do primeiro, começou a mil por hora. O gol do Botafogo saiu logo aos 3 minutos com Dico. O atacante, recém contratado do Treze, finalizou para o gol, em uma grande jogada de Rafael Oliveira e Marcinho. Thales tentou tirar e a bola bateu em Leandro e entrou. Na súmula, o gol foi anotado para Dico.

O gol do Botafogo incendiou a partida e o técnico d CSA fez logo duas substituições. Saíram Thiago Potigar e entra Vanger, e Everton Heleno e entra Caique. O técnico Ney da Matta tentou arrumar o meio de campo e dar mais força no ataque. Até que conseguiu por alguns minutos, mas o Botafogo continua forte no ataque e marcou o segundo gol, novamente com Dico.

Aos 23 minutos a bola foi chutada de fora da área por Marcinho e bateu no zagueiro Leandro, sobrando para Dico, o artilheiro da tarde, que fez o seu segundo gol. O atacante estava iluminado e foi considerado um dos melhores da partida, juntamente com Cleyton e Rafael Oliveira, que desta vez atuou mais como meia armador do que como centroavante de ofício.

O Botafogo continuou em cima do CSA e quase marcou o terceiro com Rafael Oliveira, que perdeu duas boas chances dentro da área. O time paraibano só se resguardou mais após a expulsão de Andre Santos, que fez falta boba e levou o segundo amarelo. Itamar Schülle recompôs logo a defesa, tirando Cleyton para a entrada de Walber.

Os dois técnicos procuraram mudanças táticas em seus times. Enquanto Itamar Schülle buscava reforçar o meio de campo com a saída de Alyson e entrada de Djavan, Da Matta trocava Marcos Antônio por Raul Diogo. No entanto, a resultado de dois a zero já estava consolidado e foi apenas esperar o tempo passar para o Belo vencer a primeira na Série C.

Tumulto

A partida dentro de campo foi jogada na bola, mas, fora das quatro linhas, as torcidas do Botafogo e CSA voltaram a protagonizar cenas de violência, tanto na chegada no estádio como na saída. Há informações de que cinco ônibus com torcedores do time alagoano haviam sido parados ainda na BR que dá acesso ao Almeidão.

No entanto, um grupo de torcedores do CSA conseguiu chegar no estádio e teriam sido recebidos a pedradas pela torcida do Botafogo. A chuva de pedras dos dois lados teriam ferido alguns torcedores. O clima aparentemente melhorou, mas a tensão durante a partida era evidente. Quando os ônibus que haviam sido retidos chegaram ao estádio, os torcedores do CSA chegaram já ameaçando e sendo ameaçados. A Polícia Militar fez um isolamento e teve até que usa bomba de efeito moral e balas de borracha para acalmar os ânimos. Não há informações sobre feridos ou prisões. Lamentável.

Relacionadas