quinta, 15 de abril de 2021

Futebol
Compartilhar:

Neílson é o único jogador do Belo que enfrentou o Treze este ano

Gabriel Botto / 21 de junho de 2019
Foto: Nádya Araújo / Botafogo-PB
Devido às mudanças no regulamento do Campeonato Paraibano e também pela péssima campanha do Galo na temporada, o Clássico Tradição não aconteceu na competição estadual, deixando o primeiro duelo entre Botafogo-PB e Treze para esta segunda-feira, no Estádio Almeidão. Porém, um dos atletas do Belo, o lateral-direito Neílson, já enfrentou o Galo dentro de campo nesta temporada, três ocasiões, quando vestia a camisa do Campinense, vencendo apenas em uma oportunidade e perdendo as outras duas.

Sobre os duelos contra o Galo da Borborema e a experiência no gramado contra o adversário desta segunda-feira, Neílson falou que o elenco do Treze mudou muito de lá para cá, ficando difícil de fazer uma análise do confronto desta segunda-feira. Mesmo assim, o defensor do Belo sabe da importância do jogo e vai passar para os companheiros de equipe tudo que sabe sobre o Treze, com o objetivo de sair de campo com mais três pontos na Série C do Campeonato Brasileiro.

“Mudou muito lá no Treze do time do estadual para cá. Joguei três vezes contra eles, um amistoso e duas partidas pelo estadual, onde ficou uma vitória para cada lado. Mas foi muito difícil, mesmo com a equipe deles brigando para não cair no estadual, foi uma partida muito difícil por se tratar de clássico. O que tenho que passar para meus companheiros é que é um jogo diferente, tem que jogar com muita atenção para sairmos com a vitória”, disse o lateral-direito Neílson.

Sem substituto. Com a saída de Israel, que foi emprestado para o CRB-AL, Neílson ficou sozinho na posição, o que deixa o torcedor do Alvinegro da Estrela Vermelha apreensivo, temendo uma lesão do atleta, o que obrigaria o treinador Evaristo Piza a escalar em seu lugar um atleta improvisado, visto que a diretoria do Botafogo-PB ainda não anunciou um substituto para a posição. Sobre isso, Neílson disse que os treinamentos estão sendo preventivos e cautelosos, mas que dentro de campo ele não pode pensar nisso, dando sempre o melhor em busca dos resultados positivos para a equipe.

“Tenho que mostrar ainda mais em campo. Normalmente os times têm dois ou três laterais e a diretoria deve estar trabalhando para trazer mais um atleta para a posição. Sobre a cautela contra as possíveis lesões, eu procuro não pensar sobre isso, mas estamos trabalhando bem para não acontecer nada, com muita cautela, com os preparos do Claudinho (preparador físico do Belo). Mas não posso deixar isso afetar o desempenho em campo, dando sempre duro para sair com o resultado positivo”, completou o atleta.

Relacionadas