quinta, 22 de agosto de 2019
Futebol
Compartilhar:

Nando não marca há seis partidas, mas segue em alta com Evaristo Piza

Gabriel Botto / 29 de março de 2019
Foto: Paulo Cavalcanti/Botafogo-PB
A primeira fase do Campeonato Paraibano encerrou na última quarta-feira (27), com o Botafogo-PB se garantindo na liderança geral da competição. Com uma campanha irretocável, se dando ao luxo, por exemplo, de escalar em vários momentos times alternativos, o Belo, porém, apresenta um dado adverso. Trata-se do atacante Nando, que apesar de ter o contrato renovado devido à quantidade de gols marcados no ano passado, vive uma fase ruim, há seis jogos sem marcar gols.

A última vez que o camisa nove balançou as redes foi no dia 23 de fevereiro, pela sétima rodada do estadual, na vitória do Belo sobre o Esporte de Patos por 3 a 0, no Estádio Almeidão. Desde lá, o atacante atuou em seis oportunidades, sem marcar gols. Foram três partidas pela Copa do Nordeste, duas pela Copa do Brasil e apenas uma pelo Campeonato Paraibano.

Apesar do jejum de gols, Nando vive uma situação parecida com a que ele terminou a primeira fase do estadual no ano passado. Em 2018, Nando chegou à segunda fase da competição com sete gols e era o artilheiro do torneio até o momento. Porém, nas outras competições o atacante não conseguiu marcar gols.

Nesta temporada, Nando marcou gols nas três competições que o Botafogo-PB disputa. Três no Campeonato Paraibano, dois na Copa do Brasil e um na Copa do Nordeste. Entretanto, a quantidade de jogos disputados em 2019 é superior a do ano passado.

Para o treinador Evaristo Piza, o jejum de gols do atacante não retrata, por exemplo, o desempenho do atleta em campo. De acordo com Piza, Nando faz um ‘trabalho sujo’, forçando a zaga adversária, passando grande parte do jogo de costas para o gol, e acaba não sendo reconhecido pelos torcedores que só esperam gols de um camisa nove.

“O torcedor vê o camisa nove como um cara que tem que marcar gols em todo jogo, porém eles não veem o trabalho sujo que o centro-avante tem que fazer, fica de costas, apanhando, protegendo, segurando os zagueiros. O Nando faz grandes jogos, só que em alguns momentos o time fica sufocado e recai tudo em cima do Nando e muitas vezes acaba sendo uma perseguição desnecessária, que vem desde o ano passado”, disse.

Evaristo afirmou também que este não é o momento para os torcedores pegarem no pé do atleta, pois a equipe vem em uma grande fase na temporada e as críticas da torcida podem desestimular os jogadores.

“Este momento agora é da unidade. Temos que colocar uma pedra no que ficou para trás e ver o que ele vem desempenhando em campo, nos ajudando sempre. E é um de nossos artilheiros na temporada. Temos que ter paciência e estimular o atleta”, completou o técnico do Alvinegro da Estrela Vermelha.

Já em Maceió, Botinha quer assegurar a ponta do Grupo B

Amanhã o Belo já entra em campo novamente. Desta vez pela oitava rodada da Copa do Nordeste, contra o CRB-AL, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. A partida vale a liderança do Grupo B do torneio, que garante ao Belo, jogar com a vantagem de decidir as próximas fases do torneio em casa, até mesmo a final, visto que, em caso de vitória, a equipe chega aos 20 pontos, e o líder do Grupo A, Fortaleza-CE, só atingiria 13 pontos, ficando impossível de alcançar o Botafogo-PB em pontos até uma possível final entre as equipes.

Sabendo disso, o treinador Evaristo Piza deve ir com força máxima para cima do CRB-AL. Ele disse que a vaga entre os dois primeiros está praticamente assegurada e vai fazer um jogo semelhante aos que o Belo realizou até aqui: indo para cima do adversário para sair de campo com os três pontos garantidos.

“Temos possibilidades reais de terminar a primeira fase com a vantagem. Mesmo perdendo para o CRB, só perdemos a vaga entre os dois primeiros com uma combinação de resultados dos outros clubes. Não vou mudar o jeito de jogar lá, vamos em busca do resultado, vamos fazer o que estamos fazendo até agora, vamos buscar a liderança”, disse Evaristo Piza.

Baixas. Para o jogo, Piza não contará com o zagueiro William Goiano, nem com o lateral-esquerdo Fábio Alves, que vão cumprir suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo. Além disso, caso faça da mesma forma que contra o CSP, onde poupou os jogadores que estavam pendurados com dois amarelos, o lateral-direito Roniery também deve ficar de fora da partida.

Desafio. Depois de encarar o CRB, o Belo terá um duelo complicado contra o Londrina-PR, no Estádio do Café, pela 3ª fase da Copa do Brasil.

 

Relacionadas