segunda, 10 de dezembro de 2018
Futebol
Compartilhar:

MPPB cobra laudos da FPF e admite liberar jogos do Paraibano sem torcida

Franco Ferreira / 19 de janeiro de 2016
Foto: Divulgação
A polêmica devido à falta de laudo técnico dos estádios de futebol que deverão ser utilizados no Campeonato Paraibano da Primeira Divisão volta à tona mais uma vez. O Ministério Público deu um prazo de cinco dias para a Federação Paraibana de Futebol providenciar a documentação, caso contrário os jogos serão realizados sem a presença dos torcedores.

“Nenhum dos laudos de engenharia, corpo de bombeiros, polícia militar e vigilância sanitária foi apresentado. A Federação tem até sexta-feira para entregar alguns destes documentos. Caso contrário os jogos poderão ser disputados sem a presença da torcida”, disse o representante do Ministério Público, o promotor Valberto Lira, que comandou reunião ontem pela manhã com a Federação e Comissão de Vistoria dos Estados.

O promotor lamenta que a FPF mais uma vez deixe de atender o calendário esportivo, deixando de entregar os laudos técnicos dentro do tempo adequado. Segundo o promotor Valberto Lira atualmente nenhum dos estádios indicados pela FPF tem condição de comportar jogos oficiais.

Estão sendo aguardados os laudos dos estádios Almeidão, Amigão, Perpetão, que são administrados pela Secretaria de Juventude, Esportes e Lazer do Estado da Paraíba. Além do José Cavalcanti e Marizão, que são administrados pelas prefeituras de Patos e Sousa, respectivamente e o estádio Presidente Vargas, que pertence ao Treze.

Ontem mesmo o presidente da Federação, Amadeu Rodrigues manteve contato com a diretoria da Suplan e da Sejel, e espera ter os laudos prontos até sexta-feira, para encaminhá-los ao Ministério Público. “Nós solicitamos estes documentos no dia 5 de novembro do ano passado. Fizemos nossa parte, pois a Federação não tem estádio e faz apenas solicitar dos órgãos competentes”, disse Amadeu.

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas