sábado, 15 de junho de 2019
Futebol
Compartilhar:

Galo e Ferrão superam preconceito e fazem final nordestina na Série D

Lídice Pegado / 29 de julho de 2018
Foto: Reprodução/Instagram
Uma decisão histórica entre dois tradicionais times nordestinos marcará a final da Série D. O Treze defendendo a Paraíba e o Ferroviário defendendo o Ceará brigarão pelo título de campeão brasileiro. Ambos com um fator em comum. O Galo da Borborema disputou as partidas do acesso à Série C, que valeria também vaga na semifinal, contra um gaúcho, o Caxias. Já o Ferrão, confrontou o São José, também gaúcho, no mata-mata que garantia a final. Os dois finalistas sofreram preconceito dos mandantes por serem times nordestinos em busca de grandes objetivos. Foco e união não faltam para esse momento.

Com o fator atípico que se repetiu tanto o Treze quanto o Ferroviário, eles se orgulham de terem conseguido chegar onde chegaram por puro mérito. Afinal, jogar a quarta divisão de um Campeonato Brasileiro que tem 68 clubes lutando com unhas e dentes para eliminar seus rivais e conseguir chegar a uma final é somente para fortes. Passada a situação constrangedora, as atenções se voltam agora para as duas últimas partidas do ano para os finalistas.

Segunda-feira, o alvinegro estará em Fortaleza-CE para tentar uma vantagem larga para o jogo de volta. A semana tem sido de treino intenso para que o Galo não se perca nos pontos fortes do adversário e o objetivo é um só: ser campeão. Segundo o zagueiro Nilson Júnior, o sentimento é de orgulho por vestir uma camisa do Nordeste e poder dar o seu melhor na briga pela taça, apesar de lamentar o preconceito sofrido.

“Não importa se somos nordestinos ou lá do Sul, a gente tem que respeitar. Eles não tiveram respeito. Quando chegamos lá, era nossa equipe aquecendo e os torcedores nos cuspindo. Erguemos a cabeça e fizemos nosso jogo. Me orgulho de termos chegado até aqui. Eles vão ter que engolir: a final é nordestina” disse o zagueiro do Gala da Borborema.

Relacionadas