terça, 19 de janeiro de 2021

Futebol
Compartilhar:

Ex-presidente do Treze bloqueia contas do time e cobra empréstimo na justiça

Marques de Souza / 03 de fevereiro de 2017
Foto: Ascom/Treze
Se em campo o Treze trabalha com tranquilidade, nos bastidores o clima é quente no Estádio Presidente Vargas. A nova preocupação é uma ação trabalhista movida pelo ex-presidente Eduardo Medeiros. O comandante do clube no biênio 2013-2014 agora cobra uma dívida de R$ 329.014,58.

Na última quinta, o juiz Max Nunes de França, titular da 8ª Vara Cível de Campina Grande, determinou a penhora de todas as receitas do Treze, que vão desde a bilheteria dos clássicos até o repasse feito pelos patrocinadores. Os clássicos se referem aos duelos contra Botafogo-PB e Campinense, que terão mando de campo do Alvinegro, nos dias 15/02 e 26/03.

Entre as empresas parceiras do clube que a Justiça notificou, estão as secretarias de Desenvolvimento Econômico (SEDE) e Finanças (Sefin), da Prefeitura de Campina Grande, e o Governo do Estado, por conta dos repasses através do Programa Gol de Placa.

Nos últimos anos o Alvinegro sofre com problemas financeiros. A falta de estabilidade econômica quase resultou no leilão do Estádio Presidente Vargas e acabou afetando a equipe dentro de campo, que passou a fracassar nas competições e ficar sem calendário no segundo semestre.

Relacionadas