quarta, 24 de fevereiro de 2021

Futebol
Compartilhar:

Ex-goleiro do Botafogo, Max, tem morte cerebral decretada

Redação / 27 de julho de 2017
Foto: Reprodução
O ex-goleiro Max, com passagem marcante pelo Botafogo do Rio entre 2002 e 2008, teve morte cerebral confirmada na tarde de ontem. Internado no Hospital da Lagoa, no Rio, há 20 dias, ele não respondeu aos testes neurológicos mais recentes, considerando, assim, os danos como irreversíveis. Ele tinha 42 anos. Max foi internado após um acidente decorrente de uma tentativa de assalto em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Contudo, como ele chegou a ir para casa e ficar mais de uma semana sem sintomas, as dores na cabeça e a piora do quadro podem não ter relação com a batida.

Antes do duelo entre Botafogo e Atlético-MG, no Estádio Nilton Santos, os jogadores promoveram um minuto de silêncio em homenagem ao craque. O ex-goleiro foi campeão estadual em 2006 pelo Glorioso, e chegou a colocar o atual titular, Jefferson, no banco de reservas, em 2003. O último clube de Max foi o Barra da Tijuca, em 2014. Revelado na Portuguesa da Ilha, passou também por Bangu, Friburguense, América-RJ, Vila Nova-GO, Itumbiara, Joinville, Boa e Gama.

Relacionadas