terça, 25 de junho de 2019
Copa do Nordeste
Compartilhar:

Parte física pode ser trunfo do Belo contra o Bahia

Allan Hebert / 16 de janeiro de 2018
Foto: RAFAEL PASSOS
Não é segredo para ninguém que o Bahia é mais forte que o Botafogo, tanto na comparação entre os elencos como no quesito financeiro, já que a equipe baiana disputa a Série A do Brasileiro, enquanto o Belo está na Terceirona.

No entanto, para o duelo desta quinta-feira, às 21h15, na Arena Fonte Nova, que marca a estreia das equipes na Copa do Nordeste, o Belo terá uma ‘vantagem’ importante para tentar surpreender o rival, que é o atual campeão do torneio.

Como terminou sua participação na temporada passada bem mais cedo que o Bahia, o Belo iniciou sua preparação para 2018 ainda no dia 27 de novembro ano passado, ou seja, chegará no dia da partida com quase dois meses de treinos. O elenco do Bahia, por sua vez, só iniciou os trabalhos no dia 03 de janeiro, exatamente um mês após o término da Série A.

Além disso, o Alvinegro da Estrela Vermelha entrou em campo cinco vezes, três em amistosos e outras duas em jogos oficiais pelo Campeonato Paraibano – vitória sobre o Serrano por 2 a 1 e no empate em 1 a 1 com o CSP. Já o Tricolor comandado por Guto Ferreira não disputou nenhuma partida sequer. O técnico Leston Júnior admitiu que o ritmo de jogo já adquirido por sua equipe pode ser um diferencial para sair de campo com um bom resultado.

“É um enfrentamento difícil e nós temos que ter uma concentração muito grande para levar vantagem no ritmo. Talvez no ritmo de jogo a gente possa ter uma vantagem se tivermos na quinta-feira uma atitude parecida com a que tivemos no segundo tempo da partida contra o Serrano, onde a gente teve ímpeto, volume, intensidade. Aí sim a questão física em algum momento pode pesar”, avaliou o técnico.

Relacionadas