domingo, 09 de dezembro de 2018
Futebol
Compartilhar:

Com gol de Gabriel Jesus, Brasil vence Alemanha e exorciza 7×1

Redação / 28 de março de 2018
Foto: Reprodução
O Brasil derrotou a Alemanha por 1 a 0 nesta terça-feira (27), em Berlim, dando um passo importante para afastar o "fantasminha" que, segundo o técnico Tite, assombrava o time desde o último encontro entre as duas seleções: o 7 a 1 aplicado pelos alemães na semifinal da Copa de 2014, no Mineirão.

E foram três anos, oito meses e 20 dias desde o 7 a 1 no Mineirão. Se o país era outro daquele traumatizado pela derrota na final de 1950 e a tragédia virou meme ao fim do primeiro tempo, a marca era presente.

Foi a primeira vitória de Tite sobre um dos favoritos ao título na Copa da Rússia, que começa em junho. Antes, havia derrotado a Argentina nas eliminatórias, no primeiro jogo no Mineirão após o 7 a 1, quando cumpriu outra etapa da expulsão dos fantasmas de 2014.

Mais que isso, o time convenceu durante boa parte do jogo, com a defesa estruturada na segunda etapa e boas oportunidades no ataque. Apesar de a Alemanha ter mais posse de bola (58% a 42%), o Brasil chutou três vezes a gol, contra uma da Alemanha.

Em campo havia sete remanescentes do embate de 2014. Do lado brasileiro, Paulinho, Fernandinho, Willian e Marcelo -os dois últimos tiveram muito boa atuação. Na Alemanha, Draxler, Kroos e o capitão Boateng. Apenas os dois últimos e Kimmich são considerados nomes certos no time titular de Löw para a Copa.

O primeiro tempo começou com ambos os times bastante cautelosos. As chances surgiam de lado a lado, com Gündogan e o veterano Mario Gomez levando perigo, e a Alemanha teve quatro impedimentos marcados -contra um do Brasil, que só deu um chute a gol, contra quatro dos anfitriões nesta etapa.

O Brasil tentou adiantar a marcação e buscou evitar os chutões na saída de bola. Fernandinho, que entrou justamente para fazer o papel de articulação nesse ponto, acabou se embolando um tanto com Casemiro. Phillipe Coutinho estava em boa noite, embora sem muitas finalizações.

Na direita, Willian fez duas grandes jogadas, mas estava muito isolado. Já Gabriel Jesus levou pouco perigo, perdendo um gol feito aos 36min. A história desses personagens mudou um minuto depois, quando Willian deu um passe preciso para Jesus cabecear no meio do gol. Trapp espalmou a bola para trás, permitindo a abertura do placar.

Relacionadas