terça, 02 de março de 2021

Futebol
Compartilhar:

Clubes do Grupo do Agreste comentam sobre adiamento da Segundona do Paraibano

03 de agosto de 2017
FPF_RafaelPassos-(1)
No Grupo Agreste da Segundona, o adiamento da rodada de estreia dividiu opiniões. Sport Campina e Picuiense destacaram as dificuldades que envolvem ter que esperar mais uma semana para entrar em campo. A questão financeira é a mais preocupante, segundo os clubes. Já a Perilima, amenizou a situação.

No caso do Sport, o técnico Arthur Ferreira comentou a necessidade de mudar um planejamento que já havia sido feito há algum tempo. “Isso atrapalha. Financeiramente, também atrapalha muito. É mais uma semana de gastos para o clube. Mais uma semana onde teremos que mudar tudo àquilo que já havia sido pensado e discutido. Mas a gente acata a decisão da Federação e espera que os problemas sejam resolvidos”, disse.

Na Picuiense, o presidente Reinaldo de Assis lamentou a decisão. “Do aspecto técnico, não é nada absurdo. Eu venho trabalhando há três meses. É muito difícil porque são 30 jogadores que mantenho, e o gasto é muito grande. É muito ruim”, afirmou. A alternativa, segundo o dirigente, foi marcar um amistoso contra a Desportiva Guarabira, no próximo domingo, data em que seria a estréia do clube na competição. Agora, a equipe entra em campo de forma amistosa, às 15h, em Guarabira.

Já a Perilima, amenizou o fato de ter que estrear dez dias depois do previsto. De acordo com o diretor de futebol Dagberto Júnior, uma das vantagens é quanto à manutenção e regularização de jogadores que ganha um “tempo-extra”. “Não é uma situação boa, mas também não é algo ruim. A gente prefere ver pelo lado de que teremos mais tempo para organizar algumas coisas. A gente procura entender o lado da Federação”, concluiu.

Relacionadas