quinta, 25 de fevereiro de 2021

Futebol
Compartilhar:

Campinense retoma treinos apresentando Luiz Henrique e Felipe

Marques de Souza / 06 de junho de 2017
Foto: Antonio Ronaldo
O elenco do Campinense se reapresentou na tarde desta terça-feira (6), após o empate contra o Fluminense de Feira/BA, por 0 a 0, válido pela terceira rodada da Série D do Campeonato Brasileiro. Após a folga na segunda-feira, que vem sendo determinada pela comissão técnica da Raposa desde o início do nacional, o técnico Aílton Silva já começa a preparação para a partida do próximo final de semana.

No Renatão, o treinador Rubro-negro fez um trabalho técnico em campo reduzido, além de uma atividade para aperfeiçoar cabeceio e finalização. Se no último jogo, um empate foi analisado como ‘bom’, na próxima partida, só a vitória interessa. Isso porque, no próximo domingo, o time paraibano encara novamente o Flu de Feira/BA, só que desta vez no Estádio Amigão.

A partida em casa vai marcar o início do returno da fase de grupos da competição nacional. Após uma derrota para o Atlético/PE, fora de casa, e uma vitória sobre o Itabaiana/SE, o empate contra o time baiano manteve a Raposa na segunda colocação do ‘Grupo A8’ da competição nacional, com quatro pontos. O time sabe que uma vitória pode facilitar o caminho para o mata-mata, principalmente depois de um início conturbado.

A diretoria também trabalha para deixar o time mais equilibrado para as próximas disputas. Se alguns jogadores saíram, como o atacante Augusto que se despediu para o Santa Cruz, outros dois atletas chegaram à Campina Grande.

Durante a reapresentação, após o final dos treinos no gramado do Renatão, a diretoria apresentou dois reforços para a Série D do Campeonato Brasileiro. Um deles é o goleiro Felipe, que foi formado nas categorias de base do Atlético-MG e o outro é o zagueiro Luiz Henrique, com passagens marcantes no futebol paulista e também na Turquia.

A contratação de um novo goleiro começou a ser pensada após a lesão de Jonathan, que está no Departamento Médico e sem previsão de volta. Com isso, Glédson e Rafael Dida ganham mais um companheiro para a meta, além de João, das categorias de base e que participa dos treinamentos.

Com apenas 20 anos, Felipe iniciou a carreira no Atlético-MG, mas estava recentemente no Goiás. O atleta foi uma indicação do preparador de goleiros da Raposa. “Eu já trabalhei com ele e agora tenho a oportunidade de voltar a trabalhar com ele novamente, e em um grande clube”, comentou.

Felipe volta também a trabalhar com Glédson, e não se incomoda em ‘completar elenco’. “A gente sabe que é difícil aparecer à oportunidade para o goleiro, mas quando aparecer, a gente tem que estar bem. Tenho que trabalhar firme. Quando eu tinha 17 anos e passei pela Portuguesa, o Glédson era o goleiro no profissional, e hoje volto a trabalhar com ele. A primeira impressão foi muito boa. O grupo me acolheu bem, deu boas vindas. Vamos trabalhar juntos pelo acesso”, concluiu.

Motivado, o zagueiro Luiz Henrique comemorou esse novo momento e prometeu raça: “A força de vontade é quem determina um título e um grupo forte”, afirmou.

Luiz tem 34 anos e já atuou por clubes paulistas como Portuguesa, Santo André e Rio Branco. Além do futebol de São Paulo, o jogador coleciona passagens por equipes como Poços de Caldas/MG e times internacionais como o ‘Ankaragucu’, o ‘Kasimpasa’ e o ‘Bucaspor’, todos da Turquia.

“Fiz um grande trabalho no Nacional/SP, mesmo com as dificuldades, e saí campeão. O Aílton (Silva, treinador) conversou comigo e perguntou do interesse. Eu falei que queria novamente trabalhar com ele. Espero contribuir com o grupo, quero fazer história no Campinense”, concluiu.

No setor defensivo rubro-negro, Luiz Henrique terá a companhia de Joécio e Rafael Jensen, atual dupla titular, além de Paulo Paraíba e Yago. Pela primeira vez no futebol do Nordeste, o zagueiro quer usar a experiência ao longo da carreira para fazer uma grande Série D pela Raposa.

Relacionadas