domingo, 19 de maio de 2019
Futebol
Compartilhar:

Campinense e Treze se enfrentam nesta quarta na reinauguração do Amigão

Lídice Pegado / 19 de dezembro de 2018
Foto: Divulgação
Nesta quarta-feira (19), às 20h30, Campinense e Treze se enfrentarão numa partida amistosa, mas nenhum pouco amigável. Trata-se do Clássico dos Maiorais, um dos maiores do Brasil. O jogo celebrará a inauguração do novo gramado do Estádio Amigão, que trocou completamente a grama pela primeira vez em 43 anos de existência e está pronto para novamente sediar jogos oficiais. Alvinegros de um lado, rubro-negros do outro. É assim que dois dos maiores arquirrivais do futebol nacional vão escrever um novo capítulo dessa história de muitas batalhas, nascida em 1955.

O novo ‘piso’ do Amigão não poderia ser inaugurado de outra forma. Por isso, nada mais justo que um clássico que carrega tantas histórias e emoções vivenciadas no estádio ao longo dessas décadas. Não é por acaso que o Maiorais é o maior clássico do interior do Brasil e está entre os dez do Brasil.

O primeiro Maiorais da história também foi um amistoso e aconteceu no dia 27 de novembro de 1955, no antigo Estádio Plínio Lemos, com uma vitória do Galo por 3 a 0. No Amigão, o primeiro jogo entre Campinense e Treze não foi na inauguração, que teve um duelo entre Campinense e Botafogo-RJ, mas tem uma lembrança muito especial. É que com o 0 a 0 entre paraibanos e cariocas, em 16 de março de 1975 (oito dias após a inauguração), Raposa e Galo empataram em 1 a 1, com o primeiro gol sendo marcado por Pedrinho Cangula para o Campinense, sendo este o primeiro a balançar as redes no novo estádio.

O Maiorais já decidiu 14 edições do Campeonato Paraibano, onde o Campinense levou a melhor em 10 oportunidades e já disputou mais de 400 partidas, o que é suficiente para que ele seja reconhecido como o maior do interior. A denominação do confronto foi dada pelo radialista e narrador esportivo Joselito Lucena (in memorian).

A maior goleada da história foi em uma partida da Taça ACDCG, realizada em 1969, quando a Raposa venceu o Galo por 6 a 2. A maior invencibilidade também é do rubro-negro, que venceu 25 jogos consecutivos entre os anos de 1972 e 1974.

Numa história mais recente, o Campinense passou quatro anos invicto para o Treze, com uma sequência que se alternou entre vitórias e empates. A invencibilidade foi derrubada em janeiro de 2018, quando o Galo venceu por 1 a 0 e quebrou o tabu rubro-negro.

Grandes ídolos já viveram histórias nos dois clubes, a exemplo de Rodrigo Tabata, Adelino e Warley. Uma das maiores conquistas recentes do Alvinegro do São José foi o acesso à Série C de 2019. Já o rubro-negro tem como maior objetivo atingido em sua história, o título de campeão da Copa do Nordeste de 2013.

Relacionadas