domingo, 29 de novembro de 2020

Campeonato Paraibano
Compartilhar:

Treze e Campinense tentam virada de mesa por conta do regulamento

Geovanna Teixeira / 20 de novembro de 2015
Foto: Assessoria
Os dirigentes de Campinense e Treze, Willian Simões e Petrônio Gadelha, reprovam a fórmula de disputa que irá vigorar no Campeonato Paraibano 2016 e pretendem se reunir com os mandatários do CSP e Santa Cruz de Santa Rita, que também são contrários à mudança, com o objetivo de manter o regulamento que funcionou neste ano. O novo e confuso modelo de disputa do estadual foi escolhido na reunião do Conselho Arbitral, realizada na última quarta-feira na sede da Federação Paraibana de Futebol.

O presidente do Campinense, Willian Simões, pretende reunir os dirigentes dos quatro clubes que foram contra a nova fórmula de disputa para o certame estadual 2016 e espera contar com a compreensão do presidente da Federação Paraibana de futebol, Amadeu Rodrigues. “O Campinense não reconhece a reunião de quarta-feira, não assinei a ata da reunião por não concordar com o novo regulamento. Espero que o presidente da FPF reveja o que foi definido, ainda dá tempo. A proposta do Campinense é manter a forma de disputa de 2015 em respeito ao Estatuto do Torcedor, o Estatuto é claro, o regulamento tem que ser feito e cumprido por dois anos”, disse.

Já Petrônio Gadelha, presidente do Treze, pretende acionar a justiça para que o regulamento do paraibano em 2016 seja do mesmo modelo que vigorou neste ano, alegando o Estatuto do Torcedor.  O Campeonato Paraibano está previsto para iniciar no dia 30 de janeiro e com 16 datas encerrar no dia 8 de maio.

Relacionadas