terça, 24 de abril de 2018
Campeonato Paraibano
Compartilhar:

Treze e Campinense fazem 1º clássico do ano no Amigão

Allan Hebert / 28 de Janeiro de 2018
Foto: Foto: Voz da Torcida
Em situações distintas neste início de temporada, Treze e Campinense fazem o primeiro Clássico dos Maiorais do ano, deste domingo, às 16h, no estádio Amigão, em Campina Grande, pela 5ª rodada do Campeonato Paraibano. Líder do Grupo A, com 12 pontos, e única equipe com 100% de aproveitamento, a Raposa chega ao jogo em grande fase. O Galo, por sua vez, entra em campo pressionado, já que é apenas o terceiro colocado da Chave B, com cinco pontos.

No ano de 2017, as equipes se enfrentaram quatro vezes e o confronto foi marcado pelo equilíbrio. Na primeira fase, foram dois empates, um em 0 a 0 e outro em 1 a 1. Os rivais voltaram a se enfrentar nas semifinais e quem levou a melhor foi Galo, que venceu o jogo de ida por 2 a 1 e depois segurou a igualdade sem gols na partida de volta, garantindo assim a classificação para a decisão contra o Botafogo.

Técnico do Treze naquela ocasião, Celso Teixeira agora está do lado oposto e é um dos grandes responsáveis pela surpreendente campanha raposeira neste início de Estadual. Até aqui, o Campinense entrou em campo quatro vezes e somou quatro vitórias. Além disso, sua equipe tem o melhor ataque, com dez gols marcados, e a defesa menos vazada da competição, com apenas uma bola na rede.

A Raposa deve continuar com três baixas para o clássico. O volante Felipe Macena, o meia Jean Carlo e o atacante Rodrigo Silva seguem entregues ao departamento médico do clube e não tem participar do jogo.

O Treze comandado por Oliveira Canindé chega ao jogo de hoje pressionado pelos maus resultados. O time entrou em campo sete vezes na temporada, com duas vitórias, três empates e outras duas derrotas, que representa um fraco aproveitamento de 33,3%.

Se não vencer o clássico, o técnico corre sério risco de demissão. As dúvidas do Galo são o goleiro Rafael Copetti e o meia Vitinho, que se recuperam de lesões.

Relacionadas