terça, 21 de novembro de 2017
Campeonato Paraibano
Compartilhar:

Com salários atrasados, Auto Esporte enfrenta problemas

Franco Ferreira / 29 de março de 2016
Foto: Rafael Passos
A queda do Auto Esporte para o torneio da morte, competição que vai reunir os quatro piores times da primeira fase do Campeonato Paraibano de 2016, trouxe a tona uma questão que a comissão técnica tentou ao longo da competição abafar: a revolta dos jogadores por falta de pagamento de salários.

Na semana, antes da partida co jogo contra o Botafogo, os jogadores automobilista tiveram a informação que a folha de pagamento não seria a paga. Mas a comissão técnica tentou motivar o elenco para o jogo. Nas entre linhas o treinador Índio Ferreira deixou claro “Temos de mudar a maneira de trabalhar, para evitar que aconteçam os mesmos erros”.

“O Auto Esporte faltou alegria e jogou pressionado para conseguir o resultado. Sousa, Paraíba fizeram o dever de casa e o Auto Esporte não fez. Infelizmente não aconteceu e levamos esta goleada histórica, ruim para comissão técnica, para o clube e os jogadores”, explica treinador Índio Ferreira.

O regulamento diz que os clubes iniciam a disputa com zero ponto ganho, que jogarão no sistema de pontos corridos, em jogos de ida e volta e os dois clubes de menor pontuação, serão rebaixados para a 2ª Divisão do ano de 2017. Os dois melhores continuam na 1ª Divisão do próximo ano.

Nova fase

De acordo com a classificação, o Auto Esporte vai enfrentar Santa Cruz, Atlético e Esporte de Patos.

Relacionadas