domingo, 17 de janeiro de 2021

Campeonato Paraibano
Compartilhar:

Botafogo tenta superar retrospecto ruim hoje no Perpetão

Allan Hebert / 19 de abril de 2017
Foto: Divulgação
Botafogo e Atlético começam a definir uma vaga na final do Campeonato Paraibano hoje à noite, às 20h30, no Estádio Perpétuo Corrêa de Lima, em Cajazeiras. Por ter feito a melhor campanha da primeira fase, o time da Capital tem a vantagem de jogar por dois resultados iguais e de decidir em casa. No entanto, o Belo não vem tendo um retrospecto positivo nos últimos confrontos contra o Trovão Azul no Perpetão. Já são sete anos sem vencer no local.

A última vitória do Botafogo na praça esportiva cajazeirense foi em 2010, quando bateu a equipe alviceleste por 3 a 1. De lá para cá, as duas equipes se enfrentaram mais quatro vezes no local, com duas vitórias do Trovão Azul e outros dois empates. Este ano, no duelo válido pela 2ª rodada da primeira fase, o Atlético venceu por 1 a 0, com gol de Mosquito.

“Esperamos muita dificuldade no confronto. O Atlético chegou nessa fase da competição porque fizeram por onde. O Atlético trabalhou muito, assim como o Botafogo, e agora vamos ver quem vai ter mais competência e eficiência para chegar à final”, comentou o goleiro do Bota, Michel Alves.

Quando são contabilizados todos os duelos entre as duas equipes nos últimos dez anos, a superioridade é do Alvinegro da Estrela Vermelha. Em 12 confrontos, o Belo venceu seis, empatou três e perdeu em outras três oportunidades. No último encontro, no dia 05 de março, o time de João Pessoa ganhou por 2 a 1, no Almeidão.

Equipes entrarão em campo reforçadas

O técnico Itamar Schülle poupou praticamente todos os titulares na derrota por 1 a 0 diante do Treze, pela última rodada da primeira fase do certame estadual. Por isso, o treinador vai contar com força máxima para o primeiro jogo da semifinal. Resta apenas saber qual a formação que ele mandará a campo. A única baixa é o zagueiro Nildo, que está em processo de transição após se recuperar de um incômodo na coxa.

O comandante do Alvinegro da Estrela Vermelha deve optar por um esquema com um meio-campo mais sólido, com os volantes Djavan, Val e Sapé, ou por um time mais ofensivo, sacando um dos volantes para escalar a equipe com três atacantes. A tendência é que a primeira opção seja a escolhida.

Com 100% de aproveitamento desde que assumiu o Atlético – duas vitórias em dois jogos, o técnico Cleibson Ferreira é só otimismo para o jogo de hoje à noite. As novidades no time titular podem ser os atacantes Mosquito e Gelsinho, recuperados de contusão. O primeiro, artilheiro da equipe na competição, tem presença garantida.

“Sempre será difícil enfrentar um chamado gigante do Estado, mas, vamos entrar em uma nova competição. O mata-mata é uma competição diferente e no nosso primeiro jogo dentro de casa, diante do nosso torcedor, vamos tentar sair na frente desta disputa”, falou o treinador do Trovão Azul sobre o primeiro jogo da semifinal.

Relacionadas