sexta, 15 de janeiro de 2021

Campeonato Paraibano
Compartilhar:

Atlético se garante no G4 e Inter é rebaixado; Veja o resumo da 18ª rodada

Allan Hebert e Renata Fabrício / 17 de abril de 2017
Foto: Antonio Ronaldo
Serrano x Atlético - 16042017 - Antonio Ronaldo
Uma das partidas mais importantes da última rodada da primeira fase do paraibano foi a disputa entre Atlético de Cajazeiras e Grêmio Serrano. O confronto terminou em 4 a 1 com o time do Sertão dando um chocolate de páscoa de presente para a equipe de Campina Grande. Quem lê esse placar não imagina que a partida começou morna. O jogo era uma briga pela última vaga no G4, mas o Serrano não dependia só dos três pontos para passar à próxima fase.

O Trovão Azul começou a partida trocando as pernas. Com um show de impedimentos e a maioria dos lances sem finalização, não foi à toa que aos 27 minutos do primeiro tempo o adversário abriu o placar. Rafael Ibiapino passou a bola para Hugo Sanches, e no rebote Rafael colocou a bola nas redes do goleiro Gerson.

Levou um tempo para o Atlético se alinhar no jogo. O Serrano parecia chegar mais perto da 2ª fase, mas foi só a arbitragem anunciar os dois minutos de acréscimo para encerrar o primeiro tempo, que o lateral Alysson aproveitou a oportunidade e empatou o placar.

Na volta do intervalo, o Serrano parecia desanimado. O Atlético voltou do vestiário substituindo o atacante Luciano por Alef, que já entrou virando o placar duas vezes. Numa cobrança de falta, Alef aproveitou e fez um gol de cabeça. Os torcedores nem terminaram de comemorar, e Alef aproveitou um lance de dentro da área e fez o terceiro gol para o Atlético. O último gol da partida foi marcado por Juninho, que também entrou substituindo Duílio. Ele recebeu a bola pela lateral e carimbou a passagem do time para semifinal.

O técnico Cleibson Ferreira comemorou a vitória e já faz planos para uma tão sonhada final. “Graças à Deus vencemos. Os meninos que estão de parabéns. O único resultado que nos interessava era a vitória e fomos atrás dela. Estávamos com um ataque muito lento e, percebendo os espaços do adversário, exploramos isso. É um feito depois de 10 anos o que a gente conseguiu hoje, e vamos tentar agora chegar à final”, disse.

Auto goleia, mas não consegue a classificação; Inter é rebaixado

No Domingo de Páscoa, o Auto Esporte aplicou um verdadeiro chocolate no Internacional, mas não conseguiu se classificar para a semifinal do Campeonato Paraibano. Com a goleada por 7 a 0, a maior do certame estadual deste ano, o Time do Povo terminou a competição na quinta colocação, com 25 pontos. O Colorado, por sua vez, vai jogar a Segundona em 2018.

O Auto entrou em campo ciente de que não dependia apenas de suas forças para conseguir a classificação, já que precisava da vitória e de um empate no duelo entre Serrano e Atlético, no Amigão. O resultado do jogo em Campina Grande não favoreceu, mas o clube terminou a competição de alma lavada.

Precisando do resultado, o Auto Esporte foi para cima do Inter e já abriu grande vantagem ainda no primeiro tempo, com os gols marcados por Cesinha, Gil Bala e Samuel.

Mesmo com a vitória parcial do Atlético no Amigão, resultado que já eliminava a equipe automobilista, o time comandado por Severino Maia não tirou o pé do acelerador e marcou mais quatro vezes. Van Bastan anotou o quarto tento e, depois disso, começou o show do artilheiro Isaías, que marcou três tentos em sequência para dar números finais ao jogo.

CSP empata com o Sousa e escapa da degola

O Centro Sportivo Paraibano (CSP) chegou à última rodada ainda ameaçado pelo fantasma do rebaixamento, mas nem precisou da vitória para confirmar sua permanência na elite do Campeonato Paraibano. Com a goleada sofrida pelo Internacional, 7 a 0 diante do Auto, o Tigre poderia até perder para o Sousa, no Marizão, mas acabou empatando em 1 a 1.

O jogo em solo sertanejo não foi dos mais animados. Mesmo sem brigar por mais nada na competição, já que não tinha mais chances de G-4 nem de rebaixamento, o Dinossauro ainda abriu o placar aos 16 minutos da segunda etapa, com o lateral Gilmar. A partida caminhava ao seu final quando o árbitro marcou uma penalidade para o CSP. Carioca cobrou e deu números finais ao jogo.

A temporada chegou ao fim para o CSP, mas o Dinossauro ainda terá pela frente a Série D do Campeonato Brasileiro, que começa no final de maio.

Paraíba e Campinense só cumprem tabela, no Perpetão

A partida entre Paraíba de Cajazeiras e Campinense já não valia nada mesmo na primeira fase do paraibano. Com o time do Sertão rebaixado à segunda divisão, e a Raposa já garantida na semifinal, o jogo parecia mais um amistoso, daqueles sem grandes surpresas. A partida terminou em 2 a 1 para o rubro-negro, que tem pela frente nada menos que o Clássico dos Maiorais na semifinal.

O Campinense entrou em campo com o time reserva oportunidade de ouro para quem estava no banco. Com Gledson de folga, a braçadeira de capitão ficou com o lateral Osvaldir. O time abriu o placar aos 41 minutos do primeiro tempo, depois de uma falha na zaga do Paraíba. Thiago Orobó aproveitou uma jogada aérea e colocou a bola na rede, sem chance para o goleiro.

Cinco minutos depois, uma jogada cabeceada de Casagrande para Orobó ampliou o placar para a Raposa, que saiu para o Intervalo sem levar nenhum gol. Na volta do vestiário, o meia Cleitinho viu a chance e aproveitou para redimir a equipe. Numa jogada que começou com Marquinhos, Cleitinho recebeu e mandou direto nas redes do goleiro Flávio.

A partida entre Campinense e Treze acontece na próxima quinta-feira, véspera de feriado, no Estádio Amigão às 20h30. O jogo de volta entre os dois times acontece no domingo, 23, às 18h30.

Relacionadas