quarta, 12 de maio de 2021

Futebol
Compartilhar:

Campeonato paraibano será o primeiro desafio da nova presidente

Raniery Soares / 02 de outubro de 2018
Foto: Rafael Passos
Eleita no último sábado, em uma eleição disputada voto a voto, Michelle Ramalho já sentou na cadeira de presidente na tarde dessa segunda-feira (1º). Precisando correr contra o tempo para já reunir os clubes e discutir o formato do Campeonato Paraibano 2019, ela já está com uma viagem marcada para o Rio de Janeiro, onde deve ter um primeiro encontro como mandatária do futebol paraibano com os dirigentes da CBF.

A informação foi confirmada pelo diretor executivo da FPF, Otamar Almeida.

Em conversa com o CORREIO, o diretor adiantou que ele foi o primeiro nome escolhido por Michelle para compor a nova gestão, que tomou posse desde a tarde do sábado.

A viagem ao Rio de Janeiro já havia sido adiantada pela própria presidente na semana passada, em entrevista concedida à TV Correio.

Segundo ela, a ideia era conversar com o diretor de competições da CBF, Manoel Flores, para formatar a competição estadual, de forma que não haja choque de datas, como aconteceu nos últimos anos.

“Vou ao Rio de Janeiro conversar com Manoel Flores e vou recorrer à CBF para que possamos constuir um bom Campeonato Paraibano neste ano de 2019”, disse Michelle, na sua passagem pelo Sistema Correio na semana passada.

Nos últimos dois anos, a principal competição estadual teve o seu início no dia 7 de janeiro, ou seja, caso os planos para a data sejam os mesmos, em 2019 a bola deve rolar no dia 6 de janeiro e por isso, a reunião do Conselho Arbitral deve acontecer este mês e a tabela divulgada no início de novembro (o que equivale a 60 dias antes da competição) respeitando o Art. 9º do Estatuto do Torcedor.

A CBF ainda não divulgou o calendário oficial de 2019, mas a sinalização é para que o mesmo que foi praticado em 2018 seja aplicado neste próximo ano. Na atual temporada, os estaduais tiveram inicialmente 18 datas, começando no dia 17 de janeiro e finalizando no dia 8 de abril. Como o Paraibano começou dez dias antes, teve condições de ganhar, pelo menos, duas datas.

Relacionadas