domingo, 19 de maio de 2019
Futebol
Compartilhar:

Botafogo pode rebaixar o CSP na partida desta quarta-feira

Gabriel Botto / 27 de março de 2019
Foto: Nádya Araújo/Botafogo
O Botafogo-PB volta a campo nesta quarta-feira (27), contra o CSP, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paraibano. Com a classificação garantida na liderança do Grupo A, o Belo tem a missão de garantir a melhor campanha do torneio, o que garante à equipe a vantagem em uma eventual final. Já para o Tigre, a situação é complicada. Além de vencer, a equipe ainda vai torcer por um tropeço da Desportiva Perilima ou Esporte de Patos para escapar da degola.

O clima no Belo é o melhor possível. Porém, o único calo no sapato do treinador Evaristo Piza é a sequência intensa de jogos, que o obriga a escalar um time alternativo para a partida contra o CSP, visto que os dois jogos seguintes são decisivos, tanto na Copa do Nordeste neste sábado diante do CRB-AL, como na próxima quarta-feira, pela Copa do Brasil, contra o Londrina-PR.

Porém, Evaristo garante que deve entrar em campo hoje com o que há de melhor no elenco botafoguense. Com exceção de Dico que está se recuperando de lesão, e daqueles jogadores que estão pendurados com dois cartões amarelos.

“Pode ocorrer uma preservação, mas vou com o que tenho de melhor, assim como foi na partida contra o Campinense. Mas tenho que pensar na frente. Tenho que ver quem está desgastado fisicamente, quem está pendurado com dois cartões amarelos, então vou escalar o time com base nessas análises”, disse.

Entre os atletas pendurados estão os titulares Marcos Aurélio, Nando e Marcus Vinícius, além dos reservas Rodolfo Mol e Fagner. O lateral Israel também desfalcará a equipe, pois cumprirá suspensão automática. A situação demonstra que em mais uma oportunidade, Piza vai escalar o Botafogo-PB com uma equipe alternativa, em um misto de reservas e titulares.

Momento ruim. Com missão difícil, o Tigre deve jogar com o coração na ponta da chuteira. Sem contar com o atacante Lúcio Curió, artilheiro da equipe na temporada, que deixou a equipe durante a semana, além do zagueiro Inha e o lateral Igor, ambos cumprindo suspensão, cabe ao treinador Josivaldo Alves, fazer um “milagre” para evitar o primeiro rebaixamento do CSP em sua história.

Relacionadas