domingo, 24 de janeiro de 2021

Futebol
Compartilhar:

Às vésperas da final, Belo relembra 100% de aproveitamento no Amigão

Allan Hebert / 26 de abril de 2017
Foto: Reprodução
Campina Grande vem sendo a segunda casa do Botafogo no Campeonato Paraibano. Nas três vezes que visitou o Amigão em 2017, o time de Itamar Schülle saiu de campo vitorioso. Será que domingo, diante do Treze, no primeiro jogo da decisão do Estadual, este filme será repetido? Só saberemos a resposta após o apito final de João Bosco Sátiro, árbitro responsável por comandar o jogo.

A boa série do Alvinegro da Estrela Vermelha na Rainha da Borborema na 6ª rodada, quando o time venceu o Serrano por 2 a 1. No oitavo jogo da primeira fase, o Belo foi ao Amigão e bateu o Treze por 1 a 0. O terceiro triunfo veio no clássico contra o Campinense, também por 2 a 1. O lateral-direito Lito espera manter o bom retrospecto.

“Esses números são bons, nos dão confiança, mas agora é decisão e um detalhe pode definir a partida. A gente vai à Campina esquecendo os números do passado e concentrados na decisão”, comentou o jogador.

Titular absoluto desde que chegou, Lito vai reencontrar Celso Teixeira, hoje técnico do Galo, com quem já trabalhou no Juventus de Jaraguá do Sul-SC e Grêmio Barueri-SP. O lateral revelou que o treinador tentou levá-lo ao Flamengo-PI, clube em que trabalhava antes do Treze.

“Até antes de acertar com o Prudentópolis, ele (Celso Teixeira) tentou me levar para o Flamengo-PI, mas acabou não dando certo. Nos encontramos no clássico e ele conversou comigo. É um cara que eu tenho respeito, sei da qualidade, mas hoje estou defendendo o Botafogo”, concluiu.

Relacionadas