terça, 16 de julho de 2019
Futebol
Compartilhar:

Após saída de William Simões, Félix Braz fala sobre futuro do Campinense

Lídice Pegado / 05 de outubro de 2018
Foto: Antonio Ronaldo
Fim do mistério no Campinense, agora a ordem é trabalhar. O vice-presidente do clube, Félix Braz (Felinho), substituiu o presidente William Simões e agora está na condução dos destinos do rubro-negro.

Além da presença do agora presidente, a coletiva - que foi realizada ao final da tarde de ontem - contou com a presença do supervisor de futebol, Dorgival Pereira, e do presidente do Conselho Deliberativo, Antônio Macêdo. Eles explicaram que o processo judicial ao qual William Simões responde é pessoal e não acarretará em nenhuma punição ao Campinense Clube, como perda de títulos ou rebaixamento.

Uma das preocupações era a respeito da permanência de Félix na presidência, que ainda era incerta, pois ele afirmou que só ficaria caso o restante da diretoria estivesse disposta a ajudá-lo, pois segundo o mesmo, sua pouca experiência não permitiria desempenhar um bom trabalho. Pensando nisso, ele reuniu com todo o Conselho Deliberativo para resolver essa questão e garantiu que todos abraçaram a causa. Portanto, o trabalho continua.

Caso a decisão fosse contrária, o Conselho Deliberativo teria 30 dias após a entrega da carta de renúncia para convocar uma nova eleição, mas Felinho disse que não tem a menor intenção de renunciar, inclusive porque o ex-presidente William Simões vai recorrer da ação judicial, na tentativa de voltar a presidir o clube até o final do mandato.

Felinho ainda procurou tranquilizar os torcedores garantindo que o Campinense não ficará desamparado daqui pra frente, e que o contato com os jogadores já está sendo realizado com o intuito de trazer para a formação do elenco os melhores jogadores possíveis.

“Pelo menos 30% do elenco já está em conversação, entre jogadores que atuaram esse ano e novos jogadores”, disse o presidente.

Tendo em vista a atual conjuntura em que o Campinense se encontra, Felinho ainda falou sobre o novo elenco, garantindo que montarão um time competitivo, porém barato, de forma que caiba no orçamento do clube e não deixe a desejar em resultados positivos.

A diretoria se mostrou confiante em relação à permanência de Diá, apesar de ainda não terem tido nenhum tipo de contato após a mudança na presidência.

Sobre a reforma do gramado, foi afirmado por Dorgival que ela segue normalmente, bem como todas as questões que já estavam sendo planejadas para 2019. Se nada atrapalhar as obras, a expectativa é de que o gramado seja entregue ainda na primeira quinzena de dezembro.

De acordo com Felinho, a apresentação do novo elenco da Raposa, pensando na pré-temporada, está prevista para o dia 26 de novembro ou, no mais tardar, 03 de dezembro. Caso a apresentação seja feita e o campo ainda não tenha sido concluído, as duas primeiras semanas iniciais de treinos serão realizadas em algum campo alternativo.

Para concluir, o presidente afirmou que a participação da torcida é crucial nesse momento em que o Campinense se encontra, pois ela é a maioria e é quem mantém o time erguido. Ele pede que a torcida ajude, pois sem ela, o time não é nada.

“Espero que a torcida nos ajude muito, contribuindo financeiramente com a compra dos ingressos e, principalmente, torcendo, pois estamos precisando desse apoio que é fundamental para esse momento”, concluiu.

Relacionadas