quarta, 14 de novembro de 2018
Futebol
Compartilhar:

América de Natal e Remo acusam o Belo de escalar jogador irregular

Raniery Soares e Allan Herbert / 22 de setembro de 2016
Foto: Rafael Passos
Quando o futebol da Paraíba não está envolvido em ações nos tribunais, com certeza alguma coisa de errado está acontecendo na temporada. Porém, desta vez o Botafogo é quem está no banco dos réus, acusado de ter escalado de forma irregular o volante Jardson Sapé, durante as disputas da Série C do Campeonato Brasileiro. Dirigentes do América de Natal e do Remo afirmaram que poderiam entrar com uma ação junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro, local para onde viajaram logo após a rodada do final de semana.

Mesmo com a assessoria jurídica do Mecão afirmando que “ainda está estudando a viabilidade do processo”, fontes ligadas ao clube potiguar revelaram que a ação foi protocolada na noite da terça-feira e agora, o time aguarda que o processo seja incluído na pauta de julgamento até a próxima semana.

Entenda o caso. O Botafogo contratou no final de maio, o volante Jardson Sapé, que tem o passe amarrado ao Centro Sportivo Paraibano (CSP). Ao contrário do que é comum (escalar de forma irregular quando o jogador está suspenso ou não está inscrito no órgão máximo do futebol brasileiro), América e Remo estão sustentando a afirmação de que o contrato do atleta foi assinado por um agente que não é credenciado pela CBF, logo, o ato seria considerado ilegal.

Tanto América, quanto Remo acreditam que a denúncia tem consistência e caso o Belo seja punido, os times acusadores esperam que os paraibanos tenham 18 pontos retirados pela CBF, sendo o dobro do que foi conquistado em jogos que contaram com a atuação do volante Sapé.

Os acusadores acabaram as suas participações na Série C de forma melancólica.

Enquanto o Remo ficou na quinta colocação, com 25 pontos, o que lhe deixou fora da zona de classificação para a próxima fase, o América foi rebaixado ao lado do River-PI, somando apenas 20 pontos.

A esperança de ambos é que o STJD possa julgar procedente a denúncia e eles consigam paralisar a Terceira Divisão Nacional exatamente esta semana, quando o campeonato teve uma pausa de uma semana, antes do início da fase de mata-mata, que decidirá quem serão os times que vão para a Série B do próximo ano. O diretor jurídico do América, Diogo Pignatar preferiu não polemizar e resumir o discurso sobre o caso em questão.

Leia Mais

Relacionadas