sábado, 08 de maio de 2021

Esportes
Compartilhar:

Cinco dirigentes e nove árbitros são banidos do futebol da PB

Gabriel Botto e Raniery Soares / 15 de novembro de 2018
Foto: Daniela Lameira/STJD
Breno Morais, José Renato Soares, Lionaldo Santos, Marinaldo Barros e William Simões. Estes são os cinco dirigentes de Botafogo, Federação Paraibana de Futebol (FPF), Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB) e Campinense, respectivamente, que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) baniu definitivamente do mundo do futebol desde ontem, durante sessão do Tribunal Pleno, realizada ontem no Rio de Janeiro.

Além dos cartolas, nove árbitros também foram banidos e por causa disso não poderão mais apitar partidas de futebol profissional. Os dirigentes José Freire da Costa (Zezinho Botafogo), Guilherme Carvalho (Novinho) e Francisco Sales - todos do Botafogo - foram suspensos por 1 ano e meio e pagarão multa de R$ 30 mil em dinheiro.

Esta é a primeira condenação desde a deflagração da Operação Cartola, realizada pela Polícia Civil e pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba.

No início do mês de outubro, os processos entraram na pauta da Terceira Comissão Disciplinar do STJD. Na primeira tentativa de julgamento, o auditor Vanderson Maçullo pediu vistas, alegando que precisaria de um tempo para analisar se a Comissão tinha ou não competência para julgar a referida ação. Por causa do pedido, a sessão acabou sendo finalizada e remarcada para uma nova data.

Na segunda tentativa, os auditores seguiram o entendimento de Maçullo e remeteram o processo ao presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho, para que o mesmo pudesse indicar as providências a serem tomadas.

Absolvido

O ex-diretor jurídico do Belo, Alexandre Cavalcanti, também foi julgado, mas foi absolvido pelo STJD. Ele era acusado de instruir a diretoria do Belo a fraudar um Boletim de Ocorrência junto à Polícia Militar da Paraíba, em decorrência do jogo entre Botafogo-PB x CSP, ocasião em que um torcedor do Belo jogou um objeto em campo, o que acarretaria punição ao Belo.

Árbitros banidos

Foram condenados Adeílson Sales, Antônio Carlos Rocha (Mineiro), Antônio Umbelino e Francisco Santiago (árbitros da FPF), além de Tarcísio José e Josiel Ferreira (auxiliares da FPF). Outros dois árbitros e um auxiliar da CBF foram punidos, são eles Éder Caxias, João Bosco Sátiro e José Maria de Lucena Netto (auxiliar).

Só depois

O STJD entendeu que o ex-presidente da FPF, Amadeu Rodrigues, não teve tempo para mandar sua defesa e só será julgado no próximo dia 29.

Relacionadas