sábado, 16 de janeiro de 2021

Esportes
Compartilhar:

Botafogo sofre com a defesa

Allan Hebert / 03 de março de 2017
Pilar da campanha que quase culminou com o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro no ano passado, o sistema defensivo do Botafogo iniciou a temporada 2017 em baixa. Em 15 partidas oficiais disputadas até o momento, a zaga do Belo não se encontrou e já foi vazada em 18 oportunidades, uma média alta de 1,2 tento por jogo.

Para se ter uma real noção da queda de desempenho no setor é só comparar com os números da Série C do Brasileirão de 2016. Em 20 partidas, a zaga do Alvinegro da Estrela Vermelha só levou 14 gols na competição nacional, que corresponde a baixa média de 0,7.

Em recente entrevista, o técnico Itamar Schülle evitou criticar o sistema defensivo e afirmou que o restante do time tem que ajudar mais na marcação para solucionar o problema. No entanto, a equipe segue sendo vazada com frequência. Dos 15 jogos no ano, em apenas nas vitórias sobre Sousa, Treze e Paraíba, todas pelo Campeonato Paraibano, a equipe não sofreu gols.

Outro fator que vem prejudicando o sistema defensivo do Bota são as contusões. Principais nomes do setor, Plínio e Bruno Maia sofreram com lesões neste início de temporada e pouco atuaram juntos. Com Plínio praticamente recuperado, existe a possibilidade dos dois formarem a dupla titular diante do Atlético de Cajazeiras, domingo, às 16h, pela 11ª rodada do Estadual.

Ciente do momento difícil da equipe, não só do sistema defensivo, o goleiro Michel Alves lamentou o empate com o Sergipe (2 a 2) pelo Nordestão, na última quarta-feira, e cobrou uma evolução do time na temporada.

Relacionadas