sábado, 20 de julho de 2019
Especial
Compartilhar:

Paraibana vive grande desafio nos saltos ornamentais

Gabriel Botto / 02 de junho de 2019
Foto: Sátiro Sodré
A paraibana Luana Lira, atleta dos saltos ornamentais, conseguiu garantir a vaga no Mundial de Esportes Aquáticos deste ano, na Coreia do Sul. A atleta garantiu o índice durante o Troféu Brasil da modalidade, que aconteceu em março, no Rio de Janeiro e garantiu vaga na competição internacional pela terceira vez em sua carreira. Ela salta no trampolim de 1 metro e ultrapassou a pontuação necessária para se classificar para o mundial, fazendo 264,30 pontos, vinte a mais do que o necessário para obter o índice.

Focada na competição mais importante do ano, Luana segue treinando intensivamente para as próximas conquistas. Além de disputar o Mundial, a atleta paraibana vai disputar os Jogos Pan Americanos em Lima, no Peru. Será a primeira vez que ela participará da competição continental na carreira. Fora o Mundial, que acontece entre os dias 12 e 28 de julho, já o Pan acontece do dia 26 de julho, até 11 de agosto.

“Garanti minha ida ao Mundial de Esportes Aquáticos, que será em Julho, na Coreia do Sul. Com a pontuação que fiz, garanti vaga também para ir ao Pan Americano, que será em Lima, no Peru. A competição será alguns dias depois do Mundial”, disse a atleta paraibana.

Com o calendário apertado entre uma competição e outra, visto que ambas acontecem quase que em paralelo, e, faltando pouco mais de um mês para o início das competições, Luana Lira está focada nas disputas internacionais, para trazer um resultado positivo para casa.

“Sim! Será mais uma oportunidade que terei, será minha terceira vez competindo no Mundial de Esportes Aquáticos e minha primeira vez disputando os Jogos Pan Americanos na categoria adulta. Estou muito animada e me preparando bem para as provas”, completou.

Atleta sonha com os Jogos Olímpicos



Além da preparação para as competições deste ano, Luana Lira tem um sonho para conquistar. A paraibana almeja saltos mais altos, visando também em competir nas Olimpíadas, auge de qualquer atleta, principalmente de modalidades individuais. Ela falou sobre os desafios que enfrenta no dia a dia para conseguir superar os obstáculos e realizar esse sonho.

“É um sonho e estou fazendo de tudo para que se torne real. A vida de atleta é assim dura, abdicando de muitas coisas, assim como fiz com minha família, minha cidade. E sabemos que pra chegar às Olimpíadas é complicado, nada fácil”, disse Luana Lira.

Luana comentou que a força de vontade deve margear sempre o sonho de um atleta, e que ela está fazendo por onde vencer as barreiras que existem em seu caminho. Além do esforço físico, psicológico e técnico, Luana se embasa também na fé, acreditando que uma hora a sua hora de brilhar nos trampolins olímpicos vai chegar e que tudo acontece no tempo de Deus.

“Precisa estar disposto a lutar, com vontade, construindo o melhor a cada dia. Mas se tiver que ser, será. Eu confio muito na vontade e no tempo certo de Deus. Nada é no nosso tempo e do jeito que gostaríamos. Tenho fé!”, pontuou a atleta paraibana.

Rotina corrida. Morando no Distrito Federal, onde estuda e realiza os treinamentos, na Universidade de Brasília, a atleta paraibana não tem trégua na preparação para as competições que disputará no mês que vem. Ela realiza treinamentos em seis dias da semana, e algumas vezes em dois turnos, além de realizar trabalhos paralelos, focados no condicionamento físico da atleta. Fora os treinamentos, ainda sobra tempo para os estudos, que são durante a noite.

“Eu treino de segunda a sábado. Nas segundas, quartas e sextas eu treino de manhã e à tarde. Das 07h30 às 11h30; 14h as 16h30 e logo após tenho preparação física na academia das 17h às 18h. Nas terças, quintas e sábados, eu treino somente pela manhã, das 7h30 às 11h30, fora isso, estudo à noite”, frisou Luana Lira.

Relacionadas