segunda, 25 de janeiro de 2021

Educação
Compartilhar:

Entenda mais sobre agente da passiva, aposto e vocativo

João Trindade / 17 de dezembro de 2017
Certa vez, um aluno me perguntou qual a importância, na prática, de se estudar Agente da passiva. Escrevi, então, no quadro, a seguinte frase:

As caixas foram transportadas, pelos homens do armazém.

Perguntei se a frase estava correta. O aluno disse que sim.

Não Está. Não poderá haver vírgula depois da expressão “transportadas”, justamente porque não se pode isolar o agente da passiva por vírgula.

Conhecer o agente da passiva, assim como todos os outros termos da oração, é fundamental para o estudo de PONTUAÇÃO. Nunca me cansarei de dizer:

Não se aprende Português sem dominar, profundamente, análise sintática.

AGENTE DA PASSIVA

Dá-se o nome de AGENTE DA PASSIVA ao termo que pratica a ação do verbo, na voz passiva analítica.

Para que se entenda o agente da passiva, é preciso ter breves noções sobre VOZES DO VERBO; assunto de que trataremos noutra coluna.

As vozes do verbo são:



  1. a) Voz ativa: o sujeito pratica a ação.




Ex.: O homem vestiu a camisa.



  1. b) Voz passiva: o sujeito recebe a ação:




Ex.: A camisa foi vestida pelo homem.

Vestiu-se a camisa.

A voz passiva pode ser

b1. Analítica: A camisa foi vestida pelo homem.

b2. Sintética: vestiu-se a camisa.

Na voz passiva analítica, temos uma locução verbal (ver o assunto: frase, oração, período); na voz passiva sintética, temos apenas o verbo + SE.



  1. c) Voz reflexiva: o sujeito pratica e recebe a ação.




Ex.: O homem barbeou-se.



  1. d) Voz reflexiva recíproca: Vários elementos praticam e recebem a ação, reciprocamente.




Ex.: Os políticos se abraçavam em plenário.

Como já dissemos, o agente da passiva é o termo que pratica a ação do verbo, na voz passiva analítica.

Na frase: “A camisa foi vestida pelo homem”, temos como agente da (voz) passiva: homem.  “Pelo” é  apenas uma contração que liga a locução verbal ao agente. Note que “homem” foi o agente de vestir. Como a frase está na voz passiva analítica, homem é agente da (voz) passiva.

APOSTO

É o termo que se liga ao substantivo para explicar (aposto explicativo), comparar (aposto comparativo), enumerar (aposto enumerativo), resumir (aposto resumitivo) ou especificar (aposto especificativo).

Tipos:



  1. a) Explicativo (explica o termo anterior): O Flamengo, clube carioca, é o mais querido do Brasil.


  2. b) Comparativo (estabelece uma comparação entre dois elementos): As estrelas, grandes olhos curiosos, espreitavam nosso amor.


  3. c) Enumerativo (enumera elementos): Foi à livraria e comprou vários objetos: borracha, lápis, caderno e caneta.


  4. d) Resumitivo (resume o termo anterior): Dinheiro, carros, mulheres, nada o agradava.


  5. e) Especificativo (especifica um gênero, em relação a uma espécie): A Cidade (gênero) de João Pessoa (espécie) é hospitaleira.




Outro exemplo: Meu primo Luís chega, hoje, a João Pessoa.

VOCATIVO

É o termo usado para chamamento, invocação. É termo independente, podendo “passear” pela frase.

Note:

Maria, não me apertes assim contra o teu seio”.

Não me apertes, Maria, assim contra o teu seio.

Não me apertes assim contra o teu seio, Maria.

RECADO AO LEITOR:

Para a coluna não ficar muito “aula”, a partir da próxima semana faremos uma alternância entre este curso (20 lições) e temas diversos. O que pensa o leitor? Repostas para o “e-mail”:

Professortrindade1@hotmail.com

DICA DA SEMANA

O vocábulo ONDE só é usado para indicar LUGAR.

Exemplo: Esta é a casa onde moro.

Observe a seguinte frase, que contém o erro aludido:

“O (...)* continua forte e unido, principalmente nesse (sic) momento onde (sic) o trabalhador e a sociedade mais precisam de nosso trabalho e da nossa dedicação.”

Observe que o termo ONDE está inadequado, porque a frase se refere a TEMPO (“nesse (sic) momento”).

Frase correta:

O (...)* continua forte e unido, principalmente neste momento em que (caberia, também, “quando”) o trabalhador e a sociedade mais precisam da nossa dedicação.

*O nome da instituição foi omitido, em respeito à autoridade que pronunciou a frase....

Relacionadas