terça, 24 de novembro de 2020

Economia
Compartilhar:

Venda de etanol cai 30,6% na Paraíba

Edson Verber / 19 de julho de 2016
Foto: Divulgação
A crise econômica, com redução de empregos e da renda da classe média, levou as famílias a realizarem cortes nas despesas e um dos itens mais atingidos foi o abastecimento dos veículos. Com isso, em todo Brasil, a queda nas vendas dos combustíveis é acentuada. Na Paraíba, no caso do etanol a redução foi de 30,6% comparando-se maio de 2016 com 2015. Já no geral, no Nordeste registrou-se redução de 12,30%, entre dezembro de 2015 e janeiro de 2016, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.

O presidente do Sindicato das Indústrias Produtoras de Etanol da Paraíba, Edmundo Barbosa, informou que em maio de 2015 foram vendidos 11 milhões 783 mil litros de etanol, contra somente 6 milhões e 785 mil litros, no mesmo mês de 2016. De janeiro a maio de 2015, as vendas ficaram na casa dos 123 milhões de litros e, em 2016, 108 milhões, com redução de 15%.

21,8 mil empregos

Na Paraíba as oito indústrias em operação, que beneficiam 26 municípios, geram 21.880 empregos diretos formais e 44.000 indiretos. No Brasil, são cerca de 370 unidades produtoras em mais de mil municípios com atividades vinculadas à industria sucronergética, gerando mais de 950 mil empregos formais diretos.

Para evitar a crise do setor, Edmundo Barbosa acredit que é imprescindível uma definição sobre o papel do etanol na matriz de combustíveis do País, seja do ponto de vista do abastecimento doméstico, seja do ponto de vista dos compromissos de redução das emissões de gases de efeito estufa assumidos pelo governo brasileiro durante a COP 21 (21ª Conferência do Clima realizada em Paris).

Dados oficiais da ANP indicam que, no Brasil, a retração no período que compara dezembro de 2015 com janeiro de 2016 foi de 17,03%. Foram 5 bilhões de litros de combustíveis vendidos em dezembro de 2015, contra 4,17 bilhões de litros em janeiro de 2016. Já na comparação entre janeiro de 2015 com 2016 a queda foi de 11,94%.

Relacionadas