quarta, 25 de novembro de 2020

Trabalho
Compartilhar:

Cresce cada vez mais o número de mulheres trabalhando em canteiro de obras

Érico Fabres / 22 de novembro de 2015
Foto: Assuero Lima
“Trabalho pesado é coisa de homem”. Como uma parede atingida por uma marreta, a afirmação que representava uma predominância masculina no passado da construção civil vai ruindo.

No último levantamento do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) da Paraíba, 2.326 profissionais mulheres estavam registradas (num universo de mais de 15 mil profissionais no Estado).

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção (Sintricon), José Laurentino da Silva, mesmo que não sejam muitas em obras ainda, elas são mais caprichosas, o que resulta em menos desperdício.

O presidente revela que as mulheres ainda ocupam muito mais cargos em escritórios, porém compara o trabalho feminino do masculino com o trânsito. “Elas são muito mais cautelosas e cuidadosas, por isso não aparecem muito nas estatísticas”, conta.

O total inclui as engenheiras das diversas áreas e também técnicas de edificações, agrícolas e etc., uma história que começou através de Amanda Trajano, a primeira pedreira do Estado, que foi construindo sua carreira e hoje faz parte direção do Sintricon da Paraíba.

Leia a reportagem completa no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas