quarta, 25 de novembro de 2020

Economia
Compartilhar:

Tecnologia vai baratear obras e acelerar entrega

Fábio Cardoso / 13 de dezembro de 2015
Foto: Beth Ribeiro
Os segmentos de Arquitetura e Engenharia nunca estiveram tão próximos como nos últimos anos, dada a rapidez da evolução da tecnologia. Essa velocidade criou um ambiente onde um não pode ser desenvolvido sem o outro, e, separados, se corre o risco perdas de material e tempo e, por tabela, aumento dos custos.

Já está em prática em João Pessoa a utilização do conceito BIM (Building Information Modeling), que é uma concepção projetual que visa a diminuição do tempo da concepção do projeto e da execução da obra, minimizando os erros de produção e, assim, viabilizando o empreendimento sem riscos.

O arquiteto Hermano Lucena, da empresa recém-criada MAPH (Mateus, Alfredo, Perácio e Hermano), afirmou que a união da Arquitetura e Engenharia é uma forma de somar os conhecimentos, tornando-se possível conceber simultaneamente os projetos para uma melhor compatibilização, para essa gestão. “Um projeto requer investimentos que podem representar de 1% a 1,5% do custo da obra, mas gera diminuição de despesas que varia de 5% a 10% desse mesmo custo”, disse.

A MAPH presta serviço desde as etapas iniciais do projeto, como assessoria para escolha do terreno bem como todas as etapas dos projetos de arquitetura, estrutura e instalações.

Em paralelo, trabalha também com a parte visual dos empreendimentos, através de imagens e animações tridimensionais com interação em tempo real com o projeto podendo visualizá-lo dentro de todo o seu contexto.

Leia mais no jornal Correio da Paraíba 

Relacionadas