quinta, 21 de janeiro de 2021

Economia
Compartilhar:

Retrato da inadimplência: municípios devem R$ 165 milhões para Cagepa

Fernanda Figueirêdo / 28 de abril de 2016
Foto: Arquivo
A Prefeitura Municipal de Campina Grande deve se reunir amanhã com o diretor comercial da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Marinaldo Gonçalves, para tentar renegociar a dívida de R$60 milhões que a prefeitura deve ao órgão. Caso o valor não seja quitado, a Cagepa já sinalizou que irá interromper o abastecimento em prédios públicos do município.

“Os serviços essenciais serão preservados, já que são garantidos por lei. Mas essa dívida vem de longa data, em 2012 já havíamos acionado a prefeitura na justiça para pagamento de um montante de cerca de R$ 30 milhões à época. Hoje essa dívida, com as correções devidas, chega perto de R$ 60 milhões. Então, precisamos agir com justiça com quem paga em dia”, disse o presidente da Cagepa, Marcus Vinícius Fernandes.

De acordo com Marcus, a cobrança do serviço está sendo feito junto a 102 prefeituras paraibanas. Destas, 70% já procuraram a companhia para negociar as contas em atraso. Há cerca de duas semanas, a prefeitura de Pirpirituba teve o fornecimento suspenso por uma dívida de R$ 951 mil. Na última segunda-feira, a Cagepa informou que cortou também o abastecimento de Santa Rita, por causa de uma dívida acumulada de R$ 14,5 milhões.

O prefeito Romero Rodrigues afirma que a dívida se estende de outras gestões e que a atual administração não foi notificada acerca do atraso. “Em relação aos prédios locados, nós pagamos a conta mensalmente. Também temos que dialogar acerca da concessão da Cagepa, que está vencida há algum tempo e eles também recebem uma remuneração por ela. Vamos solicitar a devolução dessa concessão ao município para abrirmos processo licitatório e ver as empresas que se habilitam”, pontuou Romero.

 

 

Leia Mais

Relacionadas