domingo, 17 de janeiro de 2021

Economia
Compartilhar:

Projeto estimula alimentação saudável em João Pessoa

Redação com assessoria / 25 de março de 2017
Foto: Divulgação
A busca por hábitos saudáveis se tornou cada vez mais frequente nos últimos tempos. Nesse caminho em busca da saúde e qualidade de vida a alimentação é indispensável, mas mais importante ainda do que um bom cardápio é saber a origem dos produtos que consumimos.

Há quase dois anos a população de João Pessoa conta com a Central de Comercialização da Agricultura Familiar (CECAF). Comercializando produtos oriundos da agricultura familiar com base agroecológica, a CECAF reúne 130 comerciantes, de 28 municípios e tem como um de seus objetivos principais, potencializar a venda de produtos saudáveis na região metropolitana de João Pessoa.

O diferencial é que, além da produção ser familiar, impulsionando o desenvolvimento regional, 30% dos produtos disponíveis na Cecaf são orgânicos.

Uma das metas da coordenação é que, em alguns meses, todo agricultor que comercialize no local, venda produtos sem agrotóxicos.

“A gente vem realizando oficinas teóricas e práticas com os produtores há quase um ano na Cecaf, para que eles compreendam que é possível plantar sem o uso dessas substâncias. Alguns já aderiram ao método e estão bastante satisfeitos”, diz Rogeany Gonçalves, coordenadora da Cecaf.

Vida inteira. João Trajano da Silva (29), o Galego, aprendeu a trabalhar no campo ainda criança com seu pai e tem descoberto nas oficinas a importância de plantar orgânicos. “A gente está em transição, eu usava veneno nas acerolas, por exemplo, mas após as aulas eu deixei de usar e o consumidor percebe a diferença e gosta”, conta.

Maria Odete da Silva (56), mais conhecida como Dona Detinha, é do assentamento Nova Vida, no município de Pitimbu. Ela está na Cecaf desde a inauguração. Para ela o espaço mudou a realidade financeira de sua família. “Antigamente a gente trabalhava dia e noite, quatro, cinco meses na roça até a colheita e passava nossa mercadoria aos atravessadores, que levavam mais da metade do que a gente produzia por um preço muito baixo. Hoje, o que a gente produz comercializa diretamente aqui e vê o retorno do nosso suor”, diz.

Retomada. A Cecaf foi construída com recursos do Governo Federal, mas o espaço não havia sido concluído e estava parado desde 2007. A central está em funcionamento desde julho de 2015 e atualmente é coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) .

Feiras culturais. A Cecaf está localizada na Avenida Hilton Souto Maior, 1112, no bairro José Américo e funciona às quintas e aos sábados, das 4h00 ao meio dia. Aos sábados, apresentações culturais embalam as atividades da feira. Repentistas, poetas, cordelistas e demais artistas regionais aproveitam o espaço para mostrar seus trabalhos gratuitamente aos visitantes do local.

Relacionadas