quarta, 12 de maio de 2021

Economia
Compartilhar:

Preços dos combustíveis não vão baixar

Fábio Cardoso / 30 de maio de 2018
Foto: Chico Martins
Os preços do litro da gasolina e do óleo diesel não devem ser reduzidos nos postos de combustíveis da Paraíba com a normalização do setor, previsto para acontecer até o final de semana, após o encerramento da paralisação dos caminhoneiros. A informação é do presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado da Paraíba (Sindipetro-PB), Omar Hamad Filho.

O preço médio da gasolina deverá ficar entre R$ 4,229 e R$ 4,59, enquanto o do diesel deve permanecer em até R$ 3,69, o litro, valores que estavam sendo praticados antes do movimento dos caminheiros. O menor preço cobrado estava em R$ 3,999, conforme pesquisa do Procon do Estado realizada no dia 11 de maio nos postos de combustíveis de João Pessoa.

Omar Hamad afirmou que o sindicato pretende encaminhar um ofício ao Ministério Público da Paraíba e os Procons de João Pessoa e Estadual para definir o preço médio do litro do diesel. Ele disse que a redução de R$ 0,46 acordada entre o Governo Federal e as entidades representativas dos caminhoneiros não será uma matemática fácil de ser aplicada em todo o país, tendo em vista uma série de variantes que encarecem o produto desde a saída dele das refinarias até chegar nas bombas de combustíveis.

“Não sabemos exatamente qual o valor que essa redução deverá ser aplicada”, apontou o empresário. “Esse valor médio, de R$ 3,69, estava sendo praticado antes da crise. Será mantido? Não posso ter certeza disso, pois os preços são livres e cada posto tem custos diferentes e repassam aos consumidores de forma diferenciada. Estou querendo saber”, disse Omar Hamad.

Ontem à noite, o Congresso Nacional aprovou o projeto de lei para isentar o óleo diesel das alíquotas do PIS e da Cofins até 31 de dezembro deste ano, como promete o Governo Federal. O PLC também acaba com a desoneração da folha de pagamento para a maioria dos setores beneficiados.

Gasolina. Sobre o preço do litro da gasolina, Omar Hamad disse que as cinco reduções anunciadas pela Petrobras nos últimos sete dias nas refinarias, certamente não chegarão às bombas de combustíveis. Pelos cálculos do empresário, em maio, em 19 dias houve 13 elevações de preços nas refinarias, a partir do dia quatro até o dia 23 do mês. “É só fazer as contas e observar que, no acumulado do mês, ainda há aumento do preço para os empresários”, pontuou.

Ontem, a movimentação nos postos de combustíveis em João Pessoa estava praticamente normal. No interior do Estado, entretanto, havia havia falta do produto e preços abusivos. Um posto em Condado, segundo foi informado nas redes sociais, vendia o litro da gasolina a R$ 6,49.

Procon. Ontem, segundo a Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor as equipes de fiscalização continuavam a percorrer os postos de João Pessoa para verificar as informações de abusividades nos preços dos combustíveis. Os pontos de revenda do gás de cozinha, GLP, também estavam sendo inspecionados, principalmente para averiguação as denúncias da alta exorbitante nos preços dos botijões.

Relacionadas