quarta, 19 de dezembro de 2018
Economia
Compartilhar:

PIB da PB somou R$ 59 bilhões em 2016, retraindo 3,1%

Ellyka Gomes / 17 de novembro de 2018
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
O Produto Interno Bruto (PIB) da Paraíba somou R$ 59 bilhões em 2016, retraindo 3,1% na comparação com o ano anterior. No entanto, o indicador ficou entre as 12 Unidades da Federação que apresentaram desempenhos melhores que o nacional, que teve queda de 3,3%. Entre os estados do Nordeste, apenas Alagoas (-1,4%) e Pernambuco (-2,9%) tiveram resultados mais favoráveis que o paraibano. Os dados foram divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 2016, o setor de Serviços foi grupo econômico que teve maior participação no PIB paraibano (80,3%), com destaque para os subgrupos “Administração, defesa, educação e saúde públicas e seguridade social”, “Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas” e “Atividades Imobiliárias”, que representaram 33,2%; 14,8%; e 10,6% da economia paraibana, respectivamente. A participação da Indústria caiu 1,6 p.p em 2016, na comparação com o ano anterior. Já a contribuição da Agropecuária apresentou crescimento de 0,4 p.p no mesmo período.

Entre 2002 e 2016, o volume do PIB do paraibano cresceu 62,7%, em média, 3,5% ao ano. O resultado ficou acima da média nacional (40,6%) e nordestina (46,4%). Com isso, a Paraíba apareceu em 10º lugar entre as economias que mais desenvolveram ao longo da série. No Nordeste, ficamos atrás apenas de Piauí e Maranhão, que cresceram 72,7% e 66,5% no período, respectivamente.

Embora a retração o PIB paraibano tenha sido menor que o PIB do Rio Grande do Norte (-4%), o resultado não foi suficiente para ultrapassarmos o estado vizinho no ranking nordestino. Continuamos como a sexta maior economia do Nordeste, atrás do Rio Grande do Norte (5º), do Maranhão (4º), do Ceará (3º), de Pernambuco (2º) e da Bahia (1º).

O PIB per capita paraibano - o produto interno bruto dividido pela quantidade de habitantes - cresceu quatro vezes entre 2002 e 2016. Passou de R$ 3,6 mil, em 2002, para R$ 14,7 mil em 2016. Esse resultado colocou a Paraíba em 9º lugar entre as Unidades da Federação em que o indicador mais evoluiu ao longo da série. No entanto, na posição relativa nacional, ou seja, comparando o PIB per capita paraibano com os demais estados, ficamos em 24º lugar, atrás apenas de Alagoas (25º), Piauí (26º) e Maranhão (27º).

Por Unidade da Federação, o maior PIB per capita continua sendo o do Distrito Federal (R$ 79 mil), cerca de 2,6 vezes maior que o nacional (R$ 30,4 mil). Os outros maiores PIB per capita são, na ordem, São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso, que assumiu a quarta posição de Santa Catarina, agora quinto. Em 2016, a remuneração dos empregados representou 51,7% do PIB do paraibano. Em 2010, configurou 49,8%. Já os impostos, líquidos de subsídios representam 11,3% da economia paraibana em 2016, registrando uma queda de 0,5 p.p em relação ao ano de 2010 (11,7%).

Relacionadas