terça, 29 de setembro de 2020

Economia
Compartilhar:

Paraibano faz uma ‘fezinha’ para sair da crise e gasta R$ 8 milhões por mês em loterias

Érico Fabres / 31 de outubro de 2015
Foto: Rafael Passos
Em um momento de adversidade econômica, o brasileiro está literalmente apostando nas loterias para sair da crise. Enquanto alguns se utilizam da poupança para fazer seu dinheiro render um pouco (0,67% ao mês), outros jogam tentando a sorte. Os paraibanos, que gastavam por mês R$ 7,17 milhões no ano passado, passaram a desembolsar, em média, R$ 8,03 milhões em 2015, 4% a mais.

Enquanto o lucro é certo na poupança (algo que outros investimentos não garantem), na aposta simples na Mega Sena (R$ 3,50 para seis números), que é a mais procurada, pois é a que possui a maior premiação, a probabilidade de acerto é de uma em 50 milhões para a Sena; uma em 154,5 mil para a quina; e uma em 2,3 mil para a quadra. No próximo concurso, o 1756, que corre hoje à noite, o valor pago para todos os acertos é de R$ 30 milhões, o que equivale apenas a 41,49% que o paraibano gastou em 2015.

Na Loteca, considerada pela Caixa Econômica Federal como o jogo ideal para quem entende de futebol e adora dar palpites sobre os resultados, não se depende apenas da sorte. Para apostar, basta marcar seu palpite para cada uma das 14 partidas do concurso (entre Campeonato Brasileiro, disputas regionais ou outras competições). Apesar de necessitar de um pouco de conhecimento do esporte e intuição, a probabilidade de ganhar o prêmio principal é de uma em 2,3 milhões.

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas