quarta, 24 de fevereiro de 2021

Paraíba
Compartilhar:

Pesquisas buscam melhorar a produção e durabilidade da cana-de-açúcar na Paraíba

Érico Fabres com assessoria / 30 de maio de 2017
Foto: DIVULGAÇÃO
Uma parceria celebrada entre a Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) e a Secretaria de Agricultura de São Paulo trará para o Estado novas mudas de cana-de-açúcar que resultará em uma planta mais resistente à seca. De acordo com Murilo Paraíso, presidente da Asplan, a chegada das sementes ainda é um projeto inovador que pode trazer uma revolução para o setor e reduzir ou até mesmo terminar com as perdas causadas pela seca.

“Em São Paulo existe um Centro de Cana onde são desenvolvidas pesquisas avançadas. O objetivo é a produção de Mudas Pré Brotadas (MPB) aqui na Paraíba. Nesse método de produção de mudas são selecionados os melhores e feito o plantio após o tratamento térmico e a proteção contra doenças”.

O presidente do Sindicato da Indústria de Fabricação do Álcool no Estado da Paraíba (Sindalcool), Edmundo Coelho, que também integra o convênio, disse que o contrato foi celebrado no início de maio em São Paulo. “O objetivo é a produção de Mudas Pré Brotadas (MPB) aqui na Paraíba. Nesse método de produção de mudas são selecionados os melhores e feito o plantio após o tratamento térmico e a proteção contra doenças”, revela.

Segundo Coelho, os testes começaram há três anos na Miriri Alimentos e Bioenergia. “Existe hoje no mercado uma multinacional com uma semente que usa o mesmo princípio, porém o custo é muito alto para pequenos agricultores. Estamos oferecendo aos produtores micro e pequenos os fundamentos tecnológicos para evitar o raquitismo da cana e o rouging (exame cuidadoso e sistemático) com métodos simples e capazes de elevar a produtividade agrícola porque os plantios são feitos com mudas saudáveis e livres de doenças”, conta.

Relacionadas