terça, 11 de maio de 2021

Economia
Compartilhar:

Mesmo com dívida de R$ 500 milhões, Avianca garante embarques

Fábio Cardoso / 13 de dezembro de 2018
Foto: Reprodução
A Avianca Brasil, quarta maior companhia área do País, registrou um pedido de recuperação judicial esta semana. O valor de sua dívida pode chegar a R$ 500 milhões.

A empresa afirmou na noite de terça-feira, por meio de uma nota, que todas as viagens e vendas adquiridas serão honradas, e que opera normalmente. Na Paraíba, a Avianca opera cinco voos diários no Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto, na Região Metropolitana de João Pessoa - dois para o Rio de Janeiro, dois para Guarulhos (SP) e um para Brasília.

A reportagem encaminhou informações sobre a confirmação de voos extras anunciados no mês passado pela empresa aérea para João Pessoa a partir da próxima segunda-feira, mas até o fechamento desta edição não havia sido respondido.

No pedido de recuperação, a companhia aérea alegou que a retomada de aeronaves, um pleito de empresas que não estão sendo pagas, impediria viagens de cerca de 77 mil passageiros que compraram passagens entre os 10 e 31 de dezembro.

A Avianca diz que não há risco. Os passageiros podem ter “absoluta tranquilidade em fazer suas reservas e adquirir seus bilhetes, pois todas as vendas serão honradas e os voos mantidos”.

Segundo o Idec (Instituto de Defesa ao Consumidor), a empresa não pode suspender a prestação do serviço nessa fase, a não ser por falta de pagamento.

A Avianca entrou com pedido de recuperação judicial porque não está conseguindo pagar arrendamentos de aviões. Ao menos três empresas ingressaram na Justiça para pedir a retomada das aeronaves por falta de pagamento, como antecipou a coluna Mercado Aberto. Ao todo, as empresas pedem a retomada de 14 aviões. Só a irlandesa Constitution Aircraft obteve liminar para reaver 11 aviões.

Relacionadas