segunda, 19 de agosto de 2019
Economia
Compartilhar:

Lista de material escolar pode chegar a R$ 2 mil reais

Bárbara Wandeley / 04 de janeiro de 2019
Foto: Nalva Figueiredo
O movimento já começou a se intensificar nas livrarias e papelarias de João Pessoa. Com o ano começando, muitos pais já estão pesquisando preços e adquirindo o material escolar dos filhos, já que boa parte das escolas distribuiu as listas do material requerido em dezembro. Na Legal Livros, o movimento aumentou cerca de 80% desde a semana passada em relação ao início do mês, conforme explicou o funcionário Renato Pereira. Segundo ele, para comprar uma lista de livros completa, os pais precisam desembolsar cerca de R$ 1 mil, excluindo o material de papelaria.

Porém, há casos em que somente os livros de quem está iniciando o primeiro ano do ensino médio podem custar até quase R$ 2 mil, como o caso do servidor público Fábio da Costa. Ele foi ao colégio pegar a lista da filha e ficou perplexo ao ver os valores. À vista, todo o material, à exceção dos livros paradidáticos - que eram três -, saia por R$ 1,7 mil. No cartão de crédito, esse valor subia para R$ 1,9 mil, opção escolhida pelo servidor, que pagará o material em 10 vezes.

Renato disse ainda, que os preços dos livros aumentaram 5% ou 6% em relação ao ano passado, o que ele considera pouco, já que no ano anterior houve aumento de 10% a 15%. “Antes os preços dos livros variavam de acordo com o ano, agora os livros do primeiro ao quinto ano estão com preço único, mas aumentou um pouquinho. Acho que o item que mais aumentou ficou em 6% de diferença”, disse.

A professora Débora Guedes contou que para dar conta da despesa de material escolar de duas crianças, ela e o marido guardam o 13º salário, além de pesquisar bastante os preços antes de efetuar a compra. Moradora do Ceará, a família está em João Pessoa de passagem, mas Débora resolveu pesquisar os preços por aqui. “Estou achando mais caro, mas talvez eu leve porque aqui tem pronta entrega e lá não tem, precisamos encomendar e esperar que chegue”, contou. Ela lembrou que, por ser professora, tem direito a 15% de desconto.

Leia Mais

Relacionadas