sábado, 19 de junho de 2021

Economia
Compartilhar:

Inflação atinge o café da manhã dos brasileiros

Ellyka Akemy / 13 de agosto de 2016
Foto: Divulgação
Os preços dos principais produtos consumidos no café da manhã subiram quase três vezes mais que o Índice de Preço do Consumidor (IPC) apurado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). De acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre/FGV), a variação acumulada da cesta foi de 22% nos últimos 12 meses, enquanto que a inflação do IPC registrou elevação de 8,37% no mesmo período.

Para fazer o levantamento, o Ibre/FGV apurou o preço de 21 produtos considerados como os mais consumidos pelos brasileiros no café da manhã. A variação acumulada da maioria dos itens ficou acima de dois dígitos. Apenas o pão de forma diet/light e as bebidas de soja variaram abaixo da inflação do IPC/FGV, 7,74% e 7,13%, respectivamente. O principal vilão foi o açúcar. O tipo cristal sofreu variação de 56,72%, e o refinado 51,07%. O preço do leite tipo longa vida aumentou quase 44% no período. A variação acumulada dos produtos derivados do leite também sofreu uma alta considerável. O queijo prato, a manteiga, o iogurte natural ou com polpa de fruta, por exemplo, tiveram aumento de 20%; 14% e 13%, respectivamente.

A pesquisa indica  que o hábito de tomar café da manhã em casa está caindo nos principais centros urbanos, o que representa maior custo para os trabalhadores.

Leia Mais

Relacionadas