domingo, 09 de maio de 2021

Economia
Compartilhar:

Grupo paulista fecha a aquisição de 84% das ações da Unipê

Redação / 06 de junho de 2018
Foto: Reprodução
A diretoria do Centro Universitário de João Pessoa Unipê oficializou, ontem, a venda da instituição para o Cruzeiro do Sul Educacional, de São Paulo, conforme antecipado pelo Portal Correio e Jornal Correio da Paraíba no mês abril. O grupo paulista fechou a aquisição de 84% do Unipê, que é a maior instituição de ensino superior privada da capital paraibana.

O valor transação ainda não foi revelado, mas estima-se uma quantia milionária que envolve ao menos nove dígitos podendo estar entre os R$ 270 milhões e R$ 340 milhões.

De acordo com a diretora presidente do Centro, Ana Flávia Pereira Medeiros da Fonseca, a família Pereira, já tradicional no setor de educação e uma das fundadoras do Unipê, continua fazendo parte do grupo, agora com 16% da empresa.

Ana Flávia acrescentou que todos os funcionários já foram informados, numa demonstração de respeito aos colaboradores do Centro.

“Isso é importante para gente. Eu vou fazer parte do conselho administrativo e vou continuar, nesse período de transição, como diretora presidente. Nossos funcionários já foram informados e amanhã (hoje) nós vamos conceder uma entrevista coletiva”, informou Ana Flávia. Na coletiva devem ser detalhados os trâmites da negociação entre os dois grupos educacionais.

O Centro Universitário ocupa uma área de 30 hectares e está localizado próximo à Mata do Buraquinho – reserva urbana de Mata Atlântica.

O Unipê oferece Especialização e MBA, Mestrado em Direito e Cursos de Educação à Distância.

Negociações

Essa é a segunda aquisição do grupo Cruzeiro do Sul neste semestre. Em fevereiro, o grupo comprou o Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG), no Rio Grande do Sul.

Com as aquisições do Unipê e da FSG, a Cruzeiro do Sul estaria estimando terminar o ano com 250 mil alunos matriculados e uma receita líquida de R$ 1,5 bilhão, o que representa um aumento de 50% em relação ao apurado em 2017.

Relacionadas