terça, 12 de dezembro de 2017
Economia
Compartilhar:

Preço da gasolina faz consumidor repensar hábitos

Luís Eduardo Andrade / 15 de setembro de 2017
Foto: Reprodução
Hoje em dia, quem adquire um carro em João Pessoa faz isso por conforto, segurança e praticidade. Porém, com os constantes aumentos no preço dos combustíveis graças a uma nova política de reajustes definida pela Petrobras, alguns motoristas têm mudado hábitos para que os combustíveis não pesem tanto no bolso.

A Petrobras anunciou no fim do mês de junho deste ano que adotaria uma nova política de reajuste de preço dos combustíveis nas refinarias em todo o país. A partir daí, a mudança de preços poderia ser diária e os valores seriam alterados com base no mercado externo. Desde então, os preços passaram a ser ajustados diariamente e na maioria das vezes, para mais.

O último dos reajustes aconteceu nesta sexta-feira (15), quando a Petrobras reduziu em 0,6% o preço da gasolina e aumentou em 0,5% o do diesel. Esses reajustes, entre altas e baixas, acumularam um aumento de 6,3% e 5,7%, respectivamente, desde a implantação da nova metodologia de preços. Atualmente, é possível encontrar o litro de gasolina por até R$ 3,99 em alguns postos de combustível da Capital paraibana.

O aumento dos gastos vem fazendo com que os motoristas mudem os hábitos para reduzir us custos. O engenheiro eletricista, Pedro Meira, afirma que tem deixado o carro na garagem um pouco mais e optado por um transporte mais sustentável. “O aumento é visível e a gente tem que se adaptar. Eu estou andando um pouco mais de bicicleta para economizar gasolina”, garantiu Pedro Meira.

Mário Cavalcanti, de 57 anos, também passou a alterar a rotina pensando em reduzir os custos com combustível. “Tem que rodar menos. Se for resolver uma coisa, faço uma agenda para resolver várias. Pena que temos uma frota de ônibus tão ruim, porque seria uma solução”, disse Mário. Mas não é só ele que acredita que o transporte público de João Pessoa está defasado. Se por um lado andar de carro não está em conta, a má qualidade dos ônibus e o alto preço das passagens também não colaboram. “Acredito também que o custo para utilizar o transporte público está acima do que as pessoas podem, esse é um assunto que afeta a população em geral, não apenas quem usa carro ou transporte público”, salientou o estudante João Ferreira.

Caroninha

A estudante Viviane Morais acredita que combinar caronas pode ser uma solução para driblar a gasolina. “Às vezes combinamos horário aqui em casa para sair apenas um carro, e assim gastar menos. Outra solução legal são as caronas. Juntar as pessoas que trabalham juntas, estudam juntas e dividir a gasolina”, finalizou.

Não tem jeito

Mas alguns motoristas não têm como escapar de abastecer com os preços altos e acabam se sentindo lesados pela alta dos preços. “Com certeza o orçamento do mês para o combustível está muito alto, e ainda mais quando o carro consome muito. Como minhas atividades diárias são distantes, não tenho como me locomover de bicicleta, e andar de ônibus requer um tempo extra pra possíveis contratempos que eu não tenho. Assim, eu fico dependente do carro exclusivamente”, garantiu George Palmeira, de 24 anos.

Relacionadas