terça, 19 de janeiro de 2021

Economia
Compartilhar:

Folia e economia podem sim ser uma boa combinação

Francisco Varela Neto com assessoria / 18 de fevereiro de 2017
Foto: Rafael Passos
O carnaval está chegando, e para quem vai se divertir é muito importante ficar atento a parte financeira, tendo em vista que nesse período os gastos acabam sendo sempre maiores. Por isso é válido fazer um bom planejamento, e analisar suas possibilidades para evitar problemas depois que a folia acabar. O presidente da Abefin (Associação Brasileira de Educadores Financeiros), Reinaldo Domingos, dá dicas para economizar nesse carnaval.

De acordo com Reinaldo é muito importante o planejamento financeiro , “Esse momento festivo precisa ser planejado e vivido de forma consciente, evitando o descontrole financeiro que pode se arrastar por meses. Por ser uma ocasião que se repete todos os anos, é válido se planejar para o Carnaval com antecedência. Para quem não fez, algumas orientações, como evitar o desperdício e o descontrole, são imprescindíveis”, orienta Domingos.

Ele orienta que para evitar que descontração e a euforia se transformem em preocupação nos meses seguintes, é importante conhecer a própria condição financeira, seus ganhos e suas despesas. Nesse sentido é preciso elaborar um orçamento antecipado de gastos.

E se for a um bloco de rua ou festa e precisar de uma fantasia, o melhor é verificar se não é possível usar a mesma do ano passado. Caso não tenha, é válido emprestar de um amigo ou familiar ou fazer a sua própria fantasia, customizando alguma roupa. O aluguel, geralmente, custa caro.

Para quem vai viajar é bom fazer as contas e ver quanto pode gastar sem comprometer o orçamento e só então pesquisar os melhores pacotes e condições de pagamento. "Agora está em cima da hora, então, talvez, o melhor a fazer seja aproveitar conforme o orçamento mensal permitir, sem se endividar, e se programar para realizar aquele grande plano no próximo ano, já se planejando desde agora", avisou Domingos.



Os que decidirem ficar em casa também não podem relaxar. É bom ficar atento ao desperdício de água, energia e gás. Ao elaborar refeições, optar por itens frescos, com boa qualidade e preços baixos, como os encontrados em feiras livres e em mercados atacadistas.

" Saiba que é possível curtir o momento sem gastar mais do que pode. Em várias cidades há eventos gratuitos e comunitários, convidativos para toda a família, além de programações especiais em parques. É válido optar pelo transporte publico, evitando gastos com combustível e estacionamento, ou dividir o táxi com amigos", lembra o especialista.

E a dica mais importante é evitar o consumo exacerbado. "Por mais que o período seja festivo, mantenha os pés no chão e respeite o seu padrão de vida, para que possa se divertir sem cair no descontrole financeiro. Evite o consumo exacerbado, inclusive de alimentos industrializados e bebidas alcoólicas. Afinal de contas, exagerar não faz bem nem pra saúde física, nem para a financeira", finalizou o presidente da Abefin.

 

Relacionadas