quinta, 25 de fevereiro de 2021

Economia
Compartilhar:

Fiep critica reajuste de energia elétrica e ameaça ingressar na Justiça

Érico Fabres / 30 de agosto de 2017
Foto: Divulgação
A Utilização da Capacidade Instalada (UCI) da indústria paraibana, em abril (último dado fornecido pela Federação das Indústrias do Estado da Paraíba – Fiep/PB), bateu um recorde negativo: de um total de 100%, apenas 38,2% do potencial foi utilizado. Em 2017, nenhum mês teve um percentual tão baixo. E a perspectiva é que esses números sejam ainda mais baixos, já que desde ontem passou a valer a correção de 13,94% do valor do consumo de energia elétrica para baixa tensão e 16,38% para alta tensão.

Nessa terça-feira (29), um grupo de empresários esteve reunido para começar a organizar ações para fazer com que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e Energisa voltem na decisão. Não foi descartada uma ação judicial para reverter a situação.

De acordo com Magno Rossi, vice presidente da Fiep/PB, os impactos desse aumento no setor produtivo é avassalador, já que se trata de um percentual quase cinco vezes superior ao da inflação (menos de 4%) e que terá reflexos na economia paraibana, já que causará uma desaceleração da produção, um aumento de custo, uma freada na retomada das contratações no setor e, eventualmente, um repasse nos valores dos produtos finais ao consumidor.

Para o presidente da Associação Brasileira de Consumidores Industriais (Abrace), Edvaldo Santana, as medidas tornam a indústria menos competitiva e puxa a economia para baixo, o que também deve afetar o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB).

Relacionadas