terça, 25 de junho de 2019
Economia
Compartilhar:

Feirões de material escolar são opções de economia em JP

Celina Modesto / 07 de janeiro de 2018
Foto: Assuero Lima
Para quem tem filhos, um dos maiores gastos no início do ano é com a compra do material escolar. Mas, sem planejamento, as despesas se acumulam e as famílias se perdem em meio a tantas contas para pagar, muitas vezes, ultrapassando o limite do orçamento financeiro. Assim, sebos e feirões de livros se configuram como boas alternativas para economizar na compra do material escolar.

O Feirão do Wallace, por exemplo, já é tradicional no bairro de Mangabeira, assim como o do Procind. Neles, é possível economizar no mínimo 50% do valor que seria gasto com livros novos em uma livraria. “Temos livros do Ensino Médio e Fundamental e paradidáticos que custam de R$ 5 até R$ 20. Trabalhamos com livros bem conservados e sempre observamos se eles têm risco, folha faltando ou rasgada. O principal é a atualização do livro, já que as escolas exigem versão atualizada. Como essa feira foi criada com o intuito de vender e comprar mais barato, não tem lógica se o livro for desatualizado”, afirmou Wallace.

Com 19 anos de feirão, Wallace comentou que também disponibiliza um serviço semelhante ao delivery: basta enviar a foto da lista de material escolar por meio do WhatsApp e, dependendo da quantidade comprada e do bairro onde mora em João Pessoa, os livros podem ser levados até a casa do cliente gratuitamente. “Disponibilizamos três números de telefone porque um só não dá conta”, afirma.

Dentre as recomendações feitas por Wallace, está a manutenção com o zelo dos livros durante o ano para facilitar a troca posterior. “Recomendamos que os pais encapem os livros com papel contato e que os filhos não rabisquem, nem usem lápis tinta ou rasguem folhas”, afirmou. A doméstica Ana Maria Rodrigues estava nesta semana no Feirão do Wallace comprando livros paradidáticos para os filhos. “Com R$ 15 comprei dois livros, então, foi uma ótima economia. É importante os filhos crescerem com o hábito da leitura”, afirmou. O Feirão de Wallace fica no antigo Banco do Brasil do Mercado de Mangabeira.

O sebo cultural também é uma boa opção para quem quer economizar com livros da lista de materiais dos filhos. Quem tem o hábito de pesquisar os livros no local é o técnico em edificações Rahaman de Sousa, que conseguiu comprar dois dos cinco livros paradidáticos que estava procurando. “É um costume de família, procuramos sempre economizar. Qualquer economia é bem-vinda. Meus filhos não se importam com o fato de o livro ser usado porque preferem o conteúdo”.

Relacionadas