quarta, 20 de setembro de 2017
Emprego
Compartilhar:

Busca por emprego faz pessoense encarar fila de mais de mil metros; são 200 vagas

Luís Eduardo Andrade e Gabriel Botto / 15 de setembro de 2017
Foto: Luís Eduardo Andrade
Quem passou pelo Parque da Lagoa na manhã desta sexta-feira (17) se deparou com uma grande fila de mais ou menos mil metros, que contornava um dos quarteirões do Centro da Capital. O motivo era uma seleção para empregos promovida pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), em parceria com o Centro Brasileiro de Cursos (Cebrac). De acordo com o coordenador de Marketing do Cebrac, Adysson Santiago, estão disponíveis mais de 200 vagas de emprego, em diversas áreas de atuação, em mais de 25 empresas parceiras e os candidatos que por ventura não forem selecionados, terão o currículo reavaliado na próxima semana.

Os candidatos atendidos na CDL também estão participando de uma palestra com duração de vinte minutos, que acontece enquanto os candidatos às vagas aguardam a avaliação de seus currículos, que é feita por uma banca de profissionais da CDL e do Cebrac.

“Foram distribuídas mil fichas entre os candidatos, mas como sabemos que tem muito mais de mil pessoas na fila, todos os candidatos serão atendidos, mesmo sem a ficha. O atendimento demora cerca de vinte minutos. Os candidatos passam parte desse tempo assistindo a uma palestra sobre mercado de trabalho, enquanto têm o currículo avaliado. Caso sejam selecionados, já são encaminhados imediatamente para a entrevista de emprego com uma carta de encaminhamento”, explicou Adysson Santiago.

O aglomerado de pessoas começou a se formar nas primeiras horas da manhã. Algumas das pessoas passaram mais de quatro horas na fila. “Eu cheguei aqui de 7h da manhã, mas tem gente que chegou ainda mais cedo que eu. É tudo para sair do desemprego, né? Mas vamos ver como vai ser a seleção, espero que dê certo”, disse Ramon Esdras, de 21 anos.

Marcela de Oliveira, de 34 anos, chegou ainda mais cedo no local da seleção e também comentou sobre a situação na qual Brasil se encontra. “Cheguei aqui de 6h da manhã. Fiquei sabendo da seleção pelas redes sociais e resolvi vir cedo. Estou desempregada há quatro meses, e pelo visto não sou só eu, né? É triste ver tantas gente desempregada no Brasil”, salientou Marcela.

De acordo com os últimos números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 12,8% dos brasileiros ainda estão desempregados. O número corresponde a um total de 13,3 milhões de pessoas. Na Paraíba, o número de pessoas fora do mercado de trabalho chega a 220 mil.


Relacionadas