segunda, 17 de junho de 2019
Emprego
Compartilhar:

Feira de Empregabilidade em Campina Grande causa tumulto

Fábio Cardoso / 26 de abril de 2019
Foto: Chico Martins
A busca por uma vaga no mercado de trabalho, em Campina Grande, provocou tumulto e depredação, nessa quinta-feira (25), durante a segunda edição da Feira de Empregabilidade, promovida pelo Grau Técnico, rede de ensino técnico particular. Desde a noite da quarta-feira (24) os primeiros candidatos começaram a chegar em busca de uma das 200 vagas oferecidas pela instituição, em parceria com mais de 20 empresas da cidade.

Até às 13h dessa quinta, segundo cálculo da Grau Técnico - quando começaram os incidentes -, já haviam sido realizados cerca de três mil atendimentos e estavam na fila mais de nove mil pessoas. O horário de atendimento previsto se encerraria às 17h.

“Frente a grande procura, e com o objetivo de organizar o processo seletivo, após os cerca de três mil atendimentos foram distribuídas em torno de 800 fichas aos primeiros candidatos que formavam uma fila com aproximadamente mais de seis mil pessoas”, afirma nota da Grau.

Foi nesse momento em que os incidentes começaram. “Quando do início do tumulto, e tendo em vista as depredações, como medida preventiva de segurança, a escola teve que fechar as portas visando evitar maiores danos ao patrimônio e à integridade física de alunos, funcionários e colaboradores”, pontua a instituição.

A Grau Técnico disse lamentar os incidentes e apregoa a “uma pequena parcela do público presente, que, insatisfeita com o preenchimento das vagas de emprego previamente divulgadas, cometeu atos de vandalismo depredando o patrimônio da escola e colocando em risco alunos, funcionários e colaboradores da unidade”.

"Infelizmente, talvez em razão das dificuldades que o mercado de trabalho vem enfrentando, aliadas à presença de alguns insatisfeitos com esgotamento das fichas de atendimento, foram registrados esses incidentes em Campina Grande", nota da Grau Técnico.

Esperança de trabalhar



Mais de nove mil pessoas enfrentaram as filas onde foi promovida a segunda Feira de Empregabilidade, no Grau Técnico em Campina Grande. O evento teve início às 10h, mas as pessoas já aguardavam na fila desde às 22h do dia anterior.

Conforme a unidade, uma das filas era para os alunos da escola técnica e outra para os moradores da região. Foram oferecidas mais de 200 vagas, tendo como parceiras mais de 20 empresas.

“Com essa feira, a gente passa a fomentar o sonho dessas pessoas de voltarem ao mercado de trabalho. A ideia da gente é fazer o que a gente faz com os nossos alunos, transformar a vida da população. Então, a ideia da feira é de empregar. Temos processos seletivos com grandes empresas, indústrias, telefonia e telemarketing, lojas e outras. Vamos atender o máximo de pessoas possível, por ordem de chegada”, disse o diretor do Grau Técnico, Arthur Leão.

Uma das alunas de Radiologia da instituição, Aparecida Farias, de 24 anos, está no curso há mais de um ano, mas batalha para continuar os estudos.

"É uma oportunidade ótima pra tentar entrar no mercado, o emprego está difícil pra todo mundo. Eu nunca trabalhei de carteira assinada, já trabalhei com estágio e passei três meses no Sitrans, atingi minha idade, me tiraram. Qualquer vaga é lucro, estou desempregada e o custo do curso não cabe no meu bolso", comentou estudante de Radiologia, Aparecida Farias.

José Cândido Pascoal Neto foi uma das primeiras pessoas a chegar para a fila geral. Ele disse que chegou com um grupo de quatro pessoas às 22h de quarta-feira. “A gente passou frio aqui, inclusive choveu! Eu já trabalhei com carteira assinada, mas eu estou desempregado há mais de um ano, estou tentando vaga para vendedor ou estoquista”, relatou.

Vagas. As 200 vagas serão distribuídas para mão de obra terceirizada, mão de obra industrial, atendente telemarketing, vendas, setor de qualidade e outras. Além disso, a feira ainda tem agentes integradores como o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) e o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) que também irão ofertar vagas para estágios e para o programa Jovem Aprendiz.

 

Relacionadas