sábado, 27 de fevereiro de 2021

Economia
Compartilhar:

Economize nas tarifas bancárias com as dicas do Correio Online

Redação / 06 de outubro de 2015
Foto: Divulgação
Diante do aumento de quase 170% das tarifas bancárias, os clientes das instituições devem tomar medidas simples para fugir das taxas exorbitantes que são cobradas. Uma delas é concentrar as operações financeiras em uma única instituição, diz Michael Viriato, coordenador do laboratório de finanças do Insper. “Essa história de ter conta em vários bancos é um costume antigo, de quando as pessoas tinham medo de a instituição quebrar”, explicou.

Para quem é empregado, o ideal é dar preferência ao banco em que o salário é pago. Em geral, acordos entre as empresas e os bancos resultam em pacotes de serviços sem custo aos correntistas.

Uma outra dica é tentar negociar os preços com os bancos. “Vale concentrar investimentos e gastos em um só banco para ter força para negociar as tarifas. Se ele não quiser conversa, vá para outro”, diz Calil.

É preciso ficar atento ao perfil de utilização de serviços. Muitas vezes o cliente paga por um pacote mais caro do que o que precisa sem saber. “Faça a conta para verificar se realmente precisa de tudo que está pagando, como um determinado número de transferências ou folhas de cheque”, afirma Viriato. Para Calil, é preciso checar o extrato bancário e saber o gasto anual com tarifas. “Muitas vezes o que você economiza é um salário mínimo se trocar o pacote de serviços no mesmo banco”, afirma.

O consumidor que se sentir lesado pelas cobranças deve reclamar pelos canais de atendimento, recomenda a Febraban (Federação Brasileira de Bancos). Se a queixa pelo SAC não for respondida em até cinco dias, o consumidor deverá procurar a ouvidoria do banco, que tem 15 dias para resolver a questão.

Relacionadas