sábado, 19 de junho de 2021

Economia
Compartilhar:

Custo de vida em João Pessoa apresenta aumento de 1,19% no mês de outubro, diz Ideme

Da Redação com assessoria / 08 de novembro de 2016
Foto: Divulgação
O custo de vida em João Pessoa subiu em média 1,19% no mês de outubro. Os dados, que são medidos pelo Índice de Preços ao Consumidor, foram divulgados nesta terça-feira (8) pelo Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme). O valor é comparado com o mês de setembro, ficando os acumulados no ano em 12,73% e 16,00% nos últimos doze meses. No mesmo período do ano anterior o aumento foi de 1,17%.

O setor que apresentou a maior alta foi o de serviços pessoais, que subiu em média 2,67% em outubro, devido aos acréscimos de preços médios ocorridos nos itens: educação (3,95%), outras despesas pessoais (2,87%) e recreação (1,94%).

Já o setor de alimentação apresentou acréscimo de 1,50%, influenciado principalmente pelos aumentos nos seguintes itens: sal e condimentos (6,35%), aves e ovos (5,92%), farinhas, féculas e massas (5,77%), leite e derivados (3,23%), panificados (2,37%), tubérculos e raízes leguminosas (2,05%), açúcares e derivados (1,75%) e carnes frescas e vísceras (1,08%). Os itens que mereceram destaque por apresentar quedas de preços foram: pescado (2,91%), cereais (1,86%) e óleos e gorduras (1,34%).

O setor Transporte e Comunicação aumentou em média 1,39% devido aos reajustes de preços no item veículo próprio (1,66%). Já a área referente a artigos de residência apresentou um aumento de 1,02%, impulsionado pelos aumentos de preços médios verificadas nos itens: tv e som (6,55%), e utensílios e enfeites (3,65%).

Outra área que apresentou acréscimo foi a de habitação, com um aumento de 0,94% com elevação de preços médios nos itens: reparos (2,47%), artigos de limpeza (1,61%) e aluguel, condomínio e impostos (0,85%).

O vestuário teve um aumento de 0,16%. Os aumentos aqui foram verificados nos itens: roupa de criança (7,15%) e roupa de homem (0,57%). Ocorreram quedas de preços médios nos itens: calçados e bolsas (5,06%), roupa de mulher (4,57%) e joias e tecidos (1,89%).

Por fim, teve o setor de Saúde e Cuidados Pessoais, sendo o único que teve decréscimo, com uma queda em outubro de 0,06%. Foram registradas quedas de preços médios nos itens serviços médicos (0,37%) e higiene e cuidados pessoais (0,22%). O aumento ocorrido foi o do item óculos e lentes (2,54%), enquanto o item produtos farmacêuticos não apresentou aumento.

economia-tabela-alimentos

Relacionadas